Fed alerta sobre a inflação e o Bitcoin cai para US$ 19 mil

Fed Bitcoin

Dirigentes do Fed comunicou que a inflação americana irá perdurar muito mais que o previsto

O Bitcoin caiu para o nível de US$ 19.000, depois que os banqueiros centrais renovaram os alertas de inflação no fórum anual do Banco Central Europeu (BCE) na quarta-feira.

O ativo caiu 4% nas últimas 24 horas e está a caminho de um declínio mensal recorde de 39,28%. Outras grandes criptomoedas também enfraqueceram, como o Ethereum que registra uma queda de 6,91% em 24 horas e o SOL de Solana caiu 7,21%. A capitalização total do mercado de criptomoedas perdeu 4,0%, no momento em que este artigo está sendo editado.

Suporte BTC
O Bitcoin caiu abaixo do suporte em US$ 20.000 em meio a preocupações renovadas com a inflação.

O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, reiterou o compromisso do Fed de aumentar as taxas de juros para reduzir a inflação. Falando na reunião do BCE, ele disse estar mais preocupado com o desafio da inflação do que com a possibilidade de taxas de juros mais altas empurrarem a economia dos EUA para uma recessão.

De acordo com Jerome Powell disse:

Existe o risco de irmos longe demais? Certamente, há um risco. O maior erro a ser cometido, vamos colocar dessa forma, seria não restaurar a estabilidade de preços.

Powell disse que o Fed precisa aumentar as taxas rapidamente, informou a Reuters, acrescentando que um aumento gradual pode fazer com que os consumidores sintam que os preços mais altos das commodities persistirão. Cerca de uma semana atrás, seus comentários sugeriam que os aumentos das taxas poderiam diminuir antes do próximo ano.

Os futuros do mercado de ações dos EUA caíram após os comentários de Powell, com os futuros do S&P 500 perdendo 1,59% e os do Nasdaq 100, de alta tecnologia, caindo 1,9%. Os mercados asiáticos estavam no vermelho com o Nikkei 225 do Japão perdendo 1,54% e o índice asiático Asia Dow perdendo 1,14%.

Os Bancos Centrais de todo o mundo estão avaliando os aumentos das taxas de juros em meio às crescentes pressões sobre os preços. A Espanha registrou uma inflação recorde de 37 anos de 10% no início desta semana, enquanto a Índia e a China estão enfrentando os riscos de contração econômica.

Tais preocupações aumentam a já crítica pressão de venda do Bitcoin. O ativo foi negociado de forma semelhante a ações de tecnologia de risco nos últimos meses e perdeu cerca de 58% este ano.

Riscos de contágio dentro da indústria de criptomoedas, como a possível insolvência de credores de criptomoedas e a explosão do proeminente fundo de criptomoedas Three Arrows, causaram ainda mais pressão descendente sobre o ativo que, de outra forma, foi concebido como um potencial hedge contra a inflação.

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno. Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_