Google quer tornar obsoletos os cookies de terceiros

Google deve reduzir a capacidade de rastreamento dos sites (remoção dos cookies de terceiros) em relação aos usuários do Chrome

Encontrar um ponto de equilíbrio entre respeitar a privacidade do usuário e gerar receitas com anúncios sempre foi tarefa complicada. Gigantes da internet e do e-commerce são frequentemente acusados de abusarem de sua influência ao vender dados sem autorização e expor seus usuários, violando sua privacidade. O Google, como era de se esperar, não exceção nesse assunto.

Segundo informações do TechSpot, o Google quer matar cookies de rastreamento de terceiros com o objetivo de tornar a Web mais privada e segura. Obviamente, isso tem um enorme impacto na forma como os anunciantes e o próprio Google fazem negócios.

Para esse fim, o Google deseja garantir que os profissionais de marketing possam gerar receita com anúncios e, ao mesmo tempo, manter as informações de identificação privadas. Os cookies de terceiros são uma maneira popular para os anunciantes rastrearem usuários pela internet.

Como parte de sua iniciativa para tornar o Chrome mais focado na privacidade, a empresa planeja encerrar o suporte a cookies de terceiros nos próximos dois anos. Justin Schuh, diretor de engenharia do Chrome, explicou a ideia de forma mais detalhada em uma postagem recente do blog:

“Após o diálogo inicial com a comunidade da Web, estamos confiantes de que, com iteração e feedback contínuos, mecanismos de preservação da privacidade e de padrão aberto como o Privacy Sandbox podem sustentar uma Web saudável e suportada por anúncios de maneira a reduzir cookies de terceiros.

 

 

Como essas abordagens atendem às necessidades de usuários, editores e anunciantes, e desenvolvemos as ferramentas para atenuar as soluções alternativas, planejamos eliminar gradualmente o suporte a cookies de terceiros no Chrome. Nossa intenção é fazer isso dentro de dois anos .

 

 

Mas não podemos chegar lá sozinhos, e é por isso que precisamos que o ecossistema se envolva nessas propostas. Planejamos iniciar os primeiros testes de origem até o final deste ano, começando com a medição da conversão e seguindo com a personalização “.

Embora muitos navegadores, incluindo Firefox e Brave, já bloqueiem (de forma nativa) completamente os cookies de terceiros e o Google comece a caminhar nessa direção, a empresa argumenta que isso prejudica os usuários a longo prazo e, na verdade, incentiva soluções alternativas, como impressões digitais na web.

Como os usuários não podem excluir ou limpar suas impressões digitais, eles não podem controlar como suas informações estão sendo usadas. De modo geral temos um avanço na questão da privacidade por parte do Google. Contudo, medidas mais drásticas dificilmente serão tomadas em caso de queda nas receitas de anunciantes.

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader desde 2017. Aficionado por tecnologia e entusiasta das criptomoedas, viu no WeBitcoin a oportunidade de unir duas paixões.