Google toma decisão que poderá afetar cryptojackers

Atualização da empresa dificultará a mineração ilegal

Em postagem oficial no blog da empresa, Google afirma que extensões do Chrome vinculadas à Web Store irão barrar códigos “ofuscados”. De acordo com especialistas, o novo posicionamento poderá afetar diretamente os cryptojackers.

De acordo com o post, a atualização integra maior complexidade ao processo de revisão para aprovação.

Leia mais: Empresas formam parceria para apoiar adoção de Blockchain corporativo

Atualmente, cryptojackers apostam na inserção clandestina de links infectados para a mineração de criptomoedas sem que a invasão seja noticiada.

Em maio uma empresa de segurança alertou sobre o uso de diversas extensões do Google Chrome para malware de mineração. De acordo com a companhia, era “injetado um script malicioso ofuscado e curto” que ignorava as verificações de validação da extensão.

Segundo o post do Google, extensões com código ofuscado devem cessar o envio de atualizações nos próximos 90 dias. Estas serão removidas da Web Store em janeiro.

“Hoje em dia, mais de 70% das extensões maliciosas (…) que bloqueamos contém código ofuscado”

A empresa não especifica qualquer forma de extensão particular.

De acordo com pesquisas, neste ano (2018) os relatos de mineração por meio de cryptojacking sofreram um aumento de quase 500%.

Leia mais: Pesquisa revela motivos que impedem a adoção em massa do Blockchain

FONTE: COINTELEGRAPH