Mais de 60 exchanges sul-coreanas serão encerradas na próxima semana

Mais de 60 exchanges de criptoativos na Coreia do Sul serão fechadas na próxima semana e eles têm até a meia-noite de hoje para informar seus usuários.

Mais de 60 exchanges sul-coreanas serão encerradas na próxima semana, elas não podem atender ao exercício de registro da Unidade de Inteligência Financeira (FIU) são obrigadas a informar seus clientes antes da meia-noite de hoje que encerrarão as operações uma semana antes do prazo de 24 de setembro de 2021.

As plataformas de negociação afetadas foram instruídas não apenas a informar seus clientes de que interromperão as operações, mas também a fornecer informações detalhadas sobre como seus usuários podem sacar seus fundos.

“Caso alguns ou todos os serviços precisem ser fechados, (as exchanges de criptomoedas) devem notificar os clientes sobre a data de fechamento esperada e os procedimentos para sacar dinheiro pelo menos sete dias antes do fechamento”, disse a Comissão de Serviços Financeiros da Coréia do Sul (FSC) em um comunicado publicado pela Reuters hoje.

Registro obrigatório de AML

Lembre-se de que o regulador sul-coreano instruiu todas as exchanges de ativos digitais que operam dentro de sua competência regulatória a cumprir suas regras de combate à lavagem de dinheiro (AML) registrando -se na FIU ou corre o risco de ter seus sites bloqueados se não o fizerem antes do prazo de 24 de setembro .

Parte do exercício de registro exigia que as exchanges fizessem parceria com bancos para obter contas para verificação de nome real. As plataformas de trading de critptoativos também precisam obter um certificado de segurança da Agência de Segurança da Internet.

As exchanges que obtiverem apenas os certificados de segurança poderão continuar oferecendo apenas alguns serviços aos sul-coreanos. No entanto, as plataformas desta categoria serão proibidas de realizar liquidações na moeda fiduciária oficial do país – o won.

Quatro exchanges irão continuar oferecendo serviços completos

De todas as exchanges que operam na Coreia do Sul, apenas quatro, como Upbit, Bithumb, Coinone e Korbit, concluíram com êxito todos os requisitos de registro da FIU.

A Reuters observou que quase 40 exchanges divulgaram que suspenderão todos os seus serviços, pois ainda não cumpriram a exigência de registro.

28 plataformas de negociação, incluindo ProBit, Cashierest e Flybit, já garantiram certificados de segurança, o que lhes permitirá continuar operando no país sem fazer liquidações ganhas.

De acordo com relatórios, as exchanges menores tiveram problemas com a parceria com os bancos porque a maioria das instituições financeiras tradicionais optou por não colaborar com essas empresas relacionadas à criptomoedas devido aos riscos de responsabilidade e hacking.

 

Fonte: CryptoPotato

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8