Millennials demonstram grande interesse em Bitcoin

Tornou-se moda culpar os millennials por acabar com tudo, desde encontros no jantar até lojas de departamento. Se levarmos em conta os resultados de uma pesquisa recente, há outra vítima que pode ser adicionada nessa longa lista – a moeda fiduciária. De acordo com uma recente pesquisa, mais de 50% dos millennials têm uma visão positiva do bitcoin e são duas vezes mais propensos a possuí-la em comparação com outras faixas etárias.

O entusiasmo dos millennials por Bitcoin ultrapassa todas as outras características demográficas

Mais de 2.000 adultos foram questionados por um dos mais abrangentes inquéritos em bitcoin da atualidade. O inquérito, “Harris Poll,” foi realizado entre os dias 18 e 20 de outubro, inquérito no qual ofereceu uma visão fascinante sobre o que os adultos de todas as idades pensam sobre bitcoin. No entanto, a maior divergência do resto da população é vista entre a faixa dos 18 aos 34 anos de idade (Geração y ou Millennials -aqueles que nasceram por volta de 1980 a 1990).

Moeda digital para uma geração digital

A juventude pode ser ignorada pelos jovens, mas eles parecem não querer ignorar os bitcoins. Além de possuírem o dobro de bitcoins em comparação o resto da população (4% contra 2%), cerca de um terço dos millennials pretendem comprar bitcoins nos próximos cinco anos (contra apenas 19% de todos os americanos).

Spencer Bogart, diretor geral na Blockchain Capital, disse:

“Os resultados da pesquisa reforçam nossas convicções nas grandes oportunidades futuras que temos com o Bitcoin”.

Bitcoin ainda tem um caminho a percorrer antes de ultrapassar outros ativos financeiros como um depósito desejável de riquezas; 30% dos millennials entrevistados disseram que preferiam investir $1 mil dólares em bitcoin ao invés de $1 mil dólares em títulos do governo. Esse número cai para 27%, 22% e 19% respectivamente entre millennials quando bitcoin é comparado com ações, imóveis e ouro.

Dividido por décadas

Não surpreendentemente, a pesquisa mostra uma distância significativa entre os adultos mais jovens e aqueles com mais de 65 anos de idade. 16% dos millennials dizem que são muito propensos a comprar bitcoin nos próximos cinco anos – um número que cai para apenas 2% entre aqueles com 45 anos e para zero entre aqueles com mais de 65 anos. Aqueles com mais de 65 anos também são dez vezes menos propensos a encararem o bitcoin como uma inovação positiva quando comparados com os millennials que são significativamente mais propensos a ver o bitcoin como tal.

Enquanto os apoiadores do bitcoin são rápidos em criticar as maquinações do banco central, a população em geral aparentemente tem mais fé nas instituições financeiras convencionais. 92% daqueles com mais de 65 anos acreditam que grandes bancos são mais confiáveis do que o bitcoin (contra 73% dos millennials), embora 27% daqueles com menos de 35 tomem o lado do bitcoin.

Leia mais: Bjork aceitará pagamentos em Criptomoeda para seu álbum novo

Divididos por sexos

Outro fator importante da pesquisa é a divisão entre sexos quando se trata de interesse por bitcoin. Não é nenhum segredo que o espaço das criptomoedas é predominantemente um espaço masculino, de acordo com o Google Analytics, cerca de menos de 4% de todos os participantes são pessoas do sexo feminino. Este fato é reforçado pela pesquisa, que revelou que o dobro de homens teve ou já teve bitcoins e são quase três vezes mais propensos que mulheres a comprar bitcoins nos próximos cinco anos. Os homens também têm uma perspectiva mais positiva do bitcoin (17% contra 7%). Quando questionados sobre a probabilidade da “maioria das pessoas estarem usando bitcoins nos próximos 10 anos”, a diferença entre sexos diminui, com 9% de todos os entrevistados concordando plenamente.

Guardiões da moeda digital

Seria exagero sugerir que familiaridade de millennials com o bitcoin anuncia um adiantamento no fim da moeda tradicional. No entanto, os resultados da pesquisa comprovam à noção de que usar moedas digitas vem naturalmente para uma geração que cresceu com telas sensíveis ao toque, muitos dos quais nem mesmo se lembram de uma era pré-internet. Se o bitcoin é o futuro, então os millennials são seus guardiões. Com isso em mente, sabemos que a moeda digital mais predominante do mundo está em boas mãos.

Você concorda com os resultados da pesquisa? Conte-nos nos comentários!

Fonte: Bitcoin.com