O Bitcoin pode atingir US$ 25.000 em 6 meses?

Segundo Tom Lee, além de possível, é bastante provável de acordo com o que já ocorreu no passado

Não há dúvida de que o Bitcoin se saiu muito bem nas últimas semanas, derrubando as principais resistências passadas nos US$ 7.000, US$ 8.000 e, mais recentemente, nos US $ 9.000.

Para um analista de topo, entretanto, o surto de cair o queixo da criptomoeda ainda não aconteceu, citando uma simples análise técnica onde sugere que os preços em breve ultrapassarão US$ 20.000 pela primeira vez. Além disso, o analista espera que isso aconteça nos próximos seis meses.

Bitcoin poderá em breve ultrapassar os US $ 25.000

Em entrevista ao Yahoo Finance, o co-fundador da Fundstrat Global Advisors, Tom Lee, disse que o Bitcoin poderia estender seus ganhos dos últimos meses para uma recuperação ainda maior, observando que o preço da criptomoeda superou a média móvel de 200 dias já há alguns dias:

“Mover-se acima da média móvel de 200 dias está validando a ideia de que o Bitcoin está de volta em um “mercado em alta”. Sempre que o Bitcoin volta aos 200 dias, seu ganho médio em seis meses é de 197%, então estamos falando de levantar voo.”

Um rali de 197% de onde o Bitcoin ultrapassou a média móvel principal seria igual a um preço um pouco acima de US $ 26.000.

Para quem não sabe, a média móvel de 200 dias é vista nos mercados financeiros como um nível que indica a direcionalidade de longo prazo de um ativo; quando os preços estão acima do nível, ele está em um mercado altista, e quando os preços estão abaixo dele, o ativo caiu em uma tendência de baixa.

A Fundstrat também tem alguns motivos fundamentais para acreditar que o Bitcoin apreciará isso fortemente no próximo ano.

Recentemente, Lee se reuniu com o segmento “Fast Money” da CNBC, conhecida nesta indústria em ascensão por ser uma das únicas mídias tradicionais que cobre ativamente o espaço das criptomoedas e reflete sobre os mercados.

Depois que um host perguntou sobre sua perspectiva sobre o Bitcoin, o analista afirmou que ele permanece otimista no BTC para 2020, citando três fatores principais:

1 – A próxima eleição presidencial de 2020 nos EUA, que ele afirma que diminuirá a pressão regulatória sobre o Bitcoin
2 – A próxima redução de recompensa do bloco do Bitcoin, conhecida como “halving”, que reduzirá a taxa de inflação do ativo em 50%;
3 – As crescentes tensões geopolíticas, especialmente no Irã.

Curiosamente, Lee acrescentou que sua empresa tem visto um interesse crescente de clientes em relação ao BTC. Embora a Fundstrat seja uma empresa de pesquisa, o crescente nível de interesse centrado em cripto de seus clientes sugere que há uma crescente demanda de investimento por Bitcoin.

Fonte: EWN

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader desde 2017. Aficionado por tecnologia e entusiasta das criptomoedas, viu no WeBitcoin a oportunidade de unir duas paixões.