O fundador da Dell, Michael Dell, fala sobre Bitcoin

Michael Dell dá uma dura passagem para o Bitcoin, mas acha que toda a ideia do blockchain tem pernas.

Michael Dell, o fundador da empresa de informática Dell Technologies, vai “passar” o Bitcoin.

Falando ao The New York Times em uma entrevista publicada hoje, Dell disse que embora ele não vá entrar no Bitcoin, a blockchain é “provavelmente subestimada“. Sua palavra final sobre Bitcoin? “Eu não sei.”

O bilionário de 56 anos, que criou a empresa que construiu o computador com o qual este artigo foi escrito, pode muito bem ser um gênio. Sua empresa de computadores, que vendeu cerca de 800 milhões de PCs, tem uma capitalização de mercado de US $ 80 bilhões.

Mas o Bitcoin, uma rede globalmente distribuída de dinheiro virtual, devora figuras como essa no café da manhã (e até as vomita horas depois). Na semana passada, o Bitcoin subiu cerca de 15%, ou cerca de US $ 150 bilhões. Na verdade, o Bitcoin agora é cerca de 13 vezes mais valioso do que a empresa de Dell.

A Dell não passou totalmente o Bitcoin. Em meados de 2014, a empresa aceitou pagamentos em Bitcoin por meio de uma parceria com a Coinbase. Em uma promoção de um mês em julho de 2014, ele ofereceu uma economia de 10% em computadores Alienware usando Bitcoin de até US$ 150.

Naquela época, o Bitcoin valia cerca de US$ 620. Isso significa que esses US$ 150 teriam valido US$ 13.770 hoje. A Dell parou de aceitar Bitcoin em outubro de 2017 devido à baixa demanda. Talvez a Dell tenha entendido tudo errado mais uma vez: logo depois, o Bitcoin atingiu picos de não exatamente US $ 20.000, o preço mais alto do Bitcoin até o início deste ano.

 

Fonte: DeCrypt

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8