Samy Dana sobre o Bitcoin: “eu errei”

Durante anos, o economista demonstrou grande ceticismo com relação ao ativo digital. No entanto, finalmente admitiu o erro.

O economista Samy Dana é bastante conhecido pelos usuários de criptomoedas. Suas críticas ácidas e defensivas com relação ao Bitcoin viraram meme nas redes sociais. Contudo, em conversa realizada no Ticaracaticast, sua visão sobre economia descentralizada parece ter mudado.

Afinal, desde sua primeira crítica com relação ao Bitcoin, realizada em 2014 no Globo, o ativo digital valorizou cerca de 20.000%. Em meio à desvalorização global das moedas fiduciárias, tensões políticas e acentuação das desigualdades sociais durante a pandemia do coronavírus, os ativos digitais têm mostrado grande resiliência.

Apesar de ter admitido o erro, Samy Dana fez mea-culpa e atribuiu parte da culpa à emissora. Segundo ele, teria sido impossível recomendar um ativo de alto risco para a audiência da Globo:

“Você não vai dar uma recomendação de investir em algo arriscado, porque tem pessoas que não entendem direito o risco.”

O comentário foi feito por Samy Dana após ter sido provocado por Augusto Backes, investidor e entusiasta de economia descentralizada:

“O quanto dói ver o Bitcoin, que ele sempre ignorou, valer 68 mil dólares por unidade, e esmagar o Dólar e o Real?”

O economista deixou claro que o Bitcoin não é um golpe ou uma bolha, mas é um ativo arriscado. E, como em todo investimento arrojado, é importante entrar consciente do que está fazendo.

Hoje, Samy Dana admite possuir 5% de todo o seu patrimônio em criptomoedas.

Foto de Rafael Motta
Foto de Rafael Motta O autor:

Jornalista, trader e entusiasta de tecnologia desde a mais tenra juventude. Foi editor-chefe da revista internacional 21CRYPTOS e fundador da Escola do Bitcoin, primeira iniciativa educacional 100% ao vivo para o mercado descentralizado. Foi palestrante na BlockCrypto Conference, em 2018.