Sete razões pelas quais os reguladores chineses encerraram as exchanges de Bitcoin

Um professor da Universidade Renmin da China ofereceu sua interpretação pelas quais os reguladores estão fechando as exchanges chinesas de bitcoins. Ele delineou sete razões principais.

O professor Yang Dong é vice-diretor da Escola de Direito da Universidade Renmin e diretor do Renmin’s Centre for Fintech e Internet Security

Em uma entrevista na CCTV, ele ofereceu uma série de explicações porque os reguladores estão fechando as exchanges chinesas de bitcoins, informou a China Finance Online na sexta-feira.

Falta de Licenciamento

O primeiro ponto que ele fez diz respeito ao licenciamento. Ele disse que as instituições financeiras são obrigadas a obter licenças para realizar negócios, como a China Banking Regulatory Commission e a China Insurance Regulatory Commission (CIRC). No entanto, ele observou que:

Atualmente, as plataformas de troca de moeda virtual doméstica da China não possuem licença legal relevante, tornando-as livres de regulamentação existente. Na verdade, existe um enorme risco comercial.

A Natureza de Bitcoin

O segundo ponto é sobre a natureza da bitcoin em si. O mecanismo de limitar a quantidade de dinheiro criptografado por código específico é controverso”, afirmou o professor Yang, citando como um novo sistema de criptomoedas pode ser inventado, o algoritmo existente também pode ser adulterado, a emissão de dinheiro criptografado também pode aumentar. “

Leias mais: Pequim estabelece prazos as Exchanges de Bitcoin – E os clientes são incentivados a fazer as retiradas

Além disso, ele apontou para a alta volatilidade do preço do bitcoin. De acordo com o professor, as moedas digitais não têm “uma base de valor clara”. Ele explicou que “porque não há fundamentos econômicos para avaliar a oferta e demanda de bitcoins e valor intrínseco, a atmosfera especulativa do mercado resulta em fortes flutuações nos preços”. Investidores, seguindo a tendência cegamente, poderiam sofrer perdas significativas, acrescentou.

Ele disse que as criptomoedas não são “afetadas pela força motriz da inflação e pela diferença cambial, assim como por outras questões”.

Lavagem de dinheiro e esquemas de pirâmide

O terceiro ponto do professor centrou-se em como as transações em moeda digital podem ser usadas para lavagem de dinheiro e fraude financeira, bem como para evitar controles cambiais. De acordo com ele:

Como a moeda virtual não tem fronteiras, os pagamentos “transfronteiriços” através da moeda virtual podem evitar controles cambiais, e há uma maior necessidade de se proteger contra essas transações anônimas para países e economias onde os projetos de capital não estão totalmente abertos.

Continuou afirmando que alguns esquemas piramidais e atividades fraudulentas alavancam as moedas digitais.

Preocupações de Manipulação de Mercado e Segurança

O quinto ponto do professor Yang diz respeito à manipulação do mercado. Qualquer pessoa que investir dezenas de milhões de dólares possa manipular facilmente o preço, explicou. Quaisquer perdas são passadas para investidores comuns com menos informações e uma posição desfavorecida, detalhou.

Seu sexto ponto envolve riscos de segurança. “O risco de dados e riscos de segurança da informação estão entrelaçados”, ele elaborou. Se o sistema de segurança não for suficientemente forte, os hackers podem acessar bitcoins, o que levará a uma grande quantidade de perda de dados nas exchanges de bitcoin e danos irreparáveis, acrescentou.

Transações na Darknet

O ponto final do professor foi sobre o uso de bitcoin nos mercados darknet, que não foram efetivamente regulamentados, ele descreveu antes de acrescentar que:

As transações darknet não tem proteção estritas, e não aplicará estritamente anti-lavagem de dinheiro, KYC e outras medidas efetivas, e são mesmo destinadas a permitir transações anônimas. O governo não pode efetivamente monitorar as falhas da darknet.

O que você acha das explicações do Professor Yang sobre por que as exchanges de bitcoins chinesas estão sendo encerradas? Comente nas nossas redes sociais.

Fonte: Bitcoin News