WhatsApp, Facebook e Instagram fora do ar, entenda o que aconteceu

Relatos de que as 3 redes estão fora do ar começaram no início da tarde desta segunda (4). Serviços pertencem ao Facebook, que diz que investiga o motivo da falha.

Internautas em todo o mundo estão relatando dificuldade pra acessar os 3 serviços, todos eles pertencem ao Facebook. A pane atinge tanto os aplicativos no celular como os sites dessas redes.

O termo WhatsApp se tornou o primeiro nos Trending Topics do Twitter no Brasil por volta das 12h50. Cerca de meia hora depois, o concorrente Telegram, que segue no ar, passou a ser o segundo mais comentado.

A queda foi monitorada pelo Down Detector, que começou a notificar um aumento significativo de reclamações por volta das 12h30 (horário de Brasília). O mapa de falhas do site aponta, inclusive, que os problemas foram notificados em várias capitais do país, como São Paulo, Recife, Salvador e Curitiba.

Com as 3 plataformas de Mark Zuckerberg fora do ar, as pessoas aproveitaram para reclamar da situação no Twitter. Como sempre de maneira bem-humorada, os usuários pediram para que as redes voltem a funcionar o mais rápido possível.

Cada publicação melhor que a anterior.

Mark Zuckerberg não resistiu e também mostrou seu lado humorístico com uma publicação.

O Facebook informou que está investigando o motivo dessa instabilidade. No Twitter, os perfis do Facebook e do WhatsApp postaram:

“Estamos cientes de que algumas pessoas estão enfrentando problemas com o WhatsApp no momento. Estamos trabalhando para que as coisas voltem ao normal e enviaremos uma atualização assim que possível”.

E o Instagram tuitou:

“O Instagram e amigos estão tendo um momento complicado agora e talvez você esteja com problemas para usá-los. Conte com a gente, estamos em cima disso”.

Ao entrar no Instagram aparece a mensagem “DNS_PROBE_FINISHED_NXDOMAIN“.

O DNS é a “agenda de contatos” da internet. É ele que registra os números (endereços de IP) associados aos “nomes de domínio” (como “webitcoin.com.br”).

A internet só funciona com números, então essa “agenda” cumpre o objetivo de permitir consultas (chamadas de “resoluções de domínio“) para que qualquer pessoa possa saber o número de IP do site que pretende acessar.

Em um outro perfil no Twitter o comentário é que parece que algo mais sério estaria acontecendo.

“Dados de mais de 1,5 bilhão de usuários do Facebook estão sendo vendidos em um fórum popular relacionado a hackers. Os dados contêm nomes, e-mails, números de telefone, locais, gênero e ID de usuário dos usuários. Parece $FB foi hackeado.”

Em menos de 1h já tem mais de 1800 Retweets. Aguardamos que não seja nada tão grave e que tudo volte a normalidade nas empresas de Zuckerberg.

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8