Administração Biden sinaliza o yuan digital como ameaça ao dólar

O governo Biden faz propaganda das ameaças que o yuan digital representa para o dólar americano e seu status como potência econômica mundial. Isso segue um grande esforço da China para lançar seu CBDC no início do próximo ano.

A China vem há anos desenvolvendo seu CBDC e está em seus estágios finais. Conforme informado, o Banco Popular da China já está testando a moeda digital em diferentes cidades em parceria com bancos públicos e privados. Os funcionários do Tesouro, do Departamento de Estado, do Pentágono e do Conselho de Segurança Nacional estão investigando as ameaças potenciais ao dólar norte-americano pela emissão de um yuan digital.

De acordo com autoridades estatais chinesas, o yuan digital deve ser lançado em todo o país nas próximas Olimpíadas de Inverno em Pequim. No entanto, muito sobre como ele funcionará, incluindo como será distribuído, permanece vago.

Pequim defende o yuan digital

Um dos principais motivos pelos quais a segunda maior economia está procurando lançar seu CBDC é conter a influência dos EUA obtida com o uso global do dólar. Por meio do dólar, os EUA têm sido capazes de influenciar as práticas comerciais e até mesmo as políticas governamentais em todo o mundo. Por meio do Yuan digital, e dada a recente influência global da China, ele poderia finalmente substituir o dólar por um sistema de liquidação internacional mais rápido, mais barato e mais transparente.

Outra preocupação importante é que os países sancionados pelos EUA possam contornar as sanções por meio do yuan digital.

A China afirmou que não está procurando usar o yuan para minar o dólar ou ajudar os países sancionados. Por sua vez, garantiu aos EUA que o yuan digital visa reduzir as notas físicas. Além disso, ajuda a reduzir a influência das criptomoedas e impulsiona o crescimento econômico por meio de um sistema de pagamento eletrônico eficiente.

O modelo de governança da China tem muito poder detido pela legislatura que está pressionando pelo lançamento do CBDC. Isso visa uma aquisição econômica. Entretanto, a China recentemente propôs regras globais para governar moedas digitais.

Batalha dos “titãs digitais”

Os esforços intensificados abalaram a hierarquia no governo Biden. Enquanto a China avança em seus esforços para se lançar em menos de um ano, os Estados Unidos estão colocando a China sob o microscópio. É dito que o governo Biden não tem planos imediatos, mas continuará monitorando a situação.

Enquanto os departamentos do governo espreitam à noite, em plena luz do dia, o Congresso discute a possibilidade de um dólar digital. Nos últimos meses, o Congresso envolveu o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, e a secretária do Tesouro, Janet Yellen. Ambos indicaram que não é apenas viável, mas algo que os EUA deveriam examinar com muito cuidado. Powell no início deste ano afirmou ainda que os EUA não precisam ser os primeiros, mas precisam acertar.

É improvável que os EUA consigam impedir a China de lançar o yuan digital. Uma vez que isso esteja disponível, o dólar começará imediatamente a perder sua influência e valor. Para os EUA, a única maneira realmente viável de manter a China sob controle é contra-atacar com um dólar digital.

Fonte: Coinspeaker

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.