Demanda institucional crescente vê o Bitcoin de olho nos $ 70.000

O Bitcoin atingirá a marca de 70.000 ainda este ano?

A pressão de compra do BTC está finalmente sendo representada por meio do preço real depois que ele passou por um período de consolidação por cerca de um mês. O Bitcoin parece estar ultrapassando o nível de resistência crucial de $ 60.000, o que o tornaria capaz de subir até $ 70.000.

Abundância de propaganda em torno do BTC

A Bloomberg forneceu um relatório sobre o assunto em geral, afirmando que a decisão da Tesla de colocar parte de sua riqueza em Bitcoin foi um “ponto de inflexão” para a maior criptomoeda do mundo. Como está agora, a narrativa geral para criptomoeda mudou, para uma focada em FOMO sobre o ativo potencialmente se tornando uma referência global.

Como prova disso, o Bitcoin viu sua demanda aumentar para novas máximas, com todas as instituições dos Estados Unidos à China caindo umas sobre as outras para pegar um pedaço da maior criptomoeda do mundo.

Bitcoin sendo acumulado como o ouro

A Meitu, uma empresa de tecnologia com sede na China, adquiriu cerca de 175 bitcoins na semana anterior. Isso equivale a um valor agregado aproximado de cerca de US $ 10 milhões. A Microstrategy também ganhou grandes manchetes, com a empresa de análise de negócios conseguindo puxar para si 253 bitcoins pelo preço médio de $ 59.339.

A Grayscale também conseguiu comprar mais US $ 1 bilhão em criptomoedas, predominantemente o Bitcoin. Portanto, a Grayscale ostenta um total de US $ 46,1 bilhões em ativos sob gestão.

Outro fator importante a considerar é o mercado de derivativos gerado a partir do Bitcoin. À medida que o ativo cresce e amadurece gradualmente nos mercados à vista, sua contraparte nos mercados de derivativos também tem visto um aumento no interesse.

O JPMorgan também fez uma declaração pública sobre o assunto, elogiando a “riqueza” geral dos futuros do Bitcoin. O contrato CME BTC teve destaque, em especial, mostrando que oferece um slide de 25% anualizado em relação ao preço spot. Isso poderia ser ainda maior em bolsas não relacionadas, de acordo com o JPMorgan, chegando a até 40% em valor.

O banco de investimento com sede nos Estados Unidos manteve seu argumento em relação ao Bitcoin e que a crescente demanda pelo ativo, bem como por outros produtos derivados dele, é um terreno fértil ideal para o lançamento de um ETF baseado em Bitcoin nos Estados Unidos. De acordo com o gigante bancário, este produto de ETF poderia criar grandes quantidades de nova demanda para a classe de ativos, reduzindo significativamente as barreiras de entrada.

Fonte: Inside bitcoins

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.