Associação Alemã de Bancos pode oferecer carteira cripto

Uma enorme associação de bancos de poupança em toda a Alemanha pode em breve facilitar as compras de criptoativos, fornecendo aos clientes uma solução potencial para o aumento da inflação

A Associação Alemã de Bancos de Poupança – uma rede de mais de 400 bancos de poupança em toda a Alemanha – pode permitir que os clientes comecem a negociar criptomoedas de suas contas em 2022. Como líder de mercado entre as instituições financeiras da Alemanha, o serviço poderia fornecer acesso cripto fácil a mais de 50 milhões de pessoas.

Conforme relatado pela revista alemã “Capital”, o conceito está sendo preparado por uma equipe dedicada da S-Payment – uma provedora de serviços de TI. Isso permitirá que os clientes comprem criptomoedas como Bitcoin e Ethereum diretamente de suas contas bancárias.

Se os bancos aprovarem o projeto no início de 2022, eles podem lançar a primeira versão de sua carteira cripto ainda neste ano. Outros bancos alemães ainda não fizeram essa incursão na classe de ativos emergentes.

Um piloto da carteira é definido para começar com bancos de poupança individuais, com cada um decidindo independentemente se deve, em última instância, introduzir a negociação de criptoativos. No entanto, os bancos envolvidos estão demonstrando interesse antecipado.

“O interesse em criptoativos é enorme”.

Disse um porta-voz da Associação de Bancos de Poupança Alemã, sobre o piloto.

No início deste ano, a Alemanha aprovou uma lei permitindo que certos “fundos especiais” investissem 20% de seus ativos em criptomoedas.

Uma fuga da inflação?

O produto da Associação deve ser lançado em um cenário de aumento da inflação em todo o mundo – inclusive na Alemanha. Helmut Schleweis – o presidente da Associação de Bancos de Poupança Alemã – disse que os preços em alta e as taxas de juros baixas são uma mistura tóxica que alimenta uma erosão da riqueza, que é difícil de conter.

O Bitcoin está rapidamente ganhando reconhecimento como um ativo de proteção contra a inflação, imune à impressão irresponsável de dinheiro que impulsiona o aumento da inflação. Uma análise recente da Bloomberg considerou o Bitcoin “o melhor hedge de inflação“, citando sua impressionante deflação de US $ 99,99% desde o início.

Fundamentalmente, o Bitcoin não pode ser criado nem destruído, ostentando um suprimento fixo de 21 milhões de moedas. Investidores como, Michael Saylor, o compararam ao “ouro digital”, enquanto Paul Tudor Jones o chama de superior. Com uma carteira cripto de bancos de poupança, os cidadãos alemães podem ter uma alternativa à degradação monetária por meio do Bitcoin.

Fonte: CryptoPotato

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8