EUA espera poder lançar em breve sua própria criptomoeda

O Federal Reserve dos EUA (Fed) está experimentando a tecnologia blockchain para estabelecer possíveis casos de uso para uma criptomoeda do Banco Central (CBDC)

Conforme relatado pela Reuters, Lael Brainard mencionou recentemente o potencial envolvimento do país em moedas digitais do Banco Central, ou CBDCs. Segundo ela, o banco central dos EUA está pesquisando a viabilidade de emitir uma criptomoeda. Brainard é membro do Conselho de Governadores do Federal Reserve dos EUA (Fed).

“Estamos realizando pesquisas e experimentações relacionadas a tecnologias de contabilidade distribuída e seu potencial caso de uso para moedas digitais, incluindo o potencial de um CBDC.

 

 

Estamos colaborando com outros bancos centrais à medida que avançamos em nosso entendimento sobre as moedas digitais do Banco Central. ”

Informamos recentemente acerca de uma pesquisa do Banco de Pagamentos Internacionais (BIS) sobre a tendência emergente dos CBDCs. As conclusões foram de que 80% de todos os bancos participantes estão trabalhando no lançamento de sua própria moeda digital.

Brainard também observou a extrema concorrência no campo e acrescentou que “há um conjunto de razões para garantir que somos a fronteira da pesquisa e do desenvolvimento de políticas”.

Libra do Facebook mudou o jogo

Curiosamente, há menos de dois anos Brainard parecia extremamente contra a ideia de lançar uma moeda digital do Banco Central (CBDC). Além de todos os obstáculos regulatórios que ela mencionou, o governadora do Federal Reserve também indicou que “não há uma necessidade demonstrada convincente de uma moeda digital emitida pelo Fed”.

Agora, porém, a situação mudou drasticamente, já que estão na mesa os planos do Facebook de lançar sua própria criptomoeda – Libra. Brainard disse que desde que foi anunciada no ano passado, a Libra trouxe “urgência” em torno do tema da moeda digital.

A governadora acredita que projetos semelhantes à Libra podem oferecer riscos adicionais, que precisam ser abordados antes que o produto seja lançado:

“Alguns dos novos participantes estão fora dos limites regulatórios do sistema financeiro, e suas novas moedas podem representar desafios em áreas como finanças ilícitas, privacidade, estabilidade financeira e transmissão de política monetária”, disse Brainard.

Por fim, ela parecia mais otimista em relação aos benefícios positivos das moedas digitais e concluiu que “ao transformar pagamentos, a digitalização tem o potencial de oferecer maior valor e conveniência a um custo menor”. Apesar das intenções do Facebook, o projeto Libra pode não ganhar vida, de acordo com o próprio Facebook.

Fonte: CryptoPotato

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader desde 2017. Aficionado por tecnologia e entusiasta das criptomoedas, viu no WeBitcoin a oportunidade de unir duas paixões.