Fim da linha: Poloniex remove o CLAM

Retirada do mercado faz preço do token cair cerca de 48%

A saga embaraçosa que envolve o Clams (CLAM) e a Poloniex finalmente chega ao fim. A exchange anunciou oficialmente que está excluindo de vez a criptomoeda. Em 15 de outubro, a negociação será encerrada, e os saques serão desativados permanentemente em 15 de novembro.

A história começou em maio, quando um flash crash fez o par de trading de margem CLAM/BTC desvalorizar cerca de 80% em apenas 45 minutos. O resultado foi que, na época, os credores se viram obrigados a pagar coletivamente 18.000 BTC, sofrendo perdas que causaram uma raiva considerável. Afinal, por que o CLAM foi autorizado a ser negociado em margem? Essa era a dúvida geral, e de repente todo mundo estava se perguntando o que era essa altcoin obscura.

A Poloniex fez o seu melhor para resolver a situação, assumindo o compromisso de reembolsar as vítimas do crash. A promessa era pagar cerca de US$ 18 milhões, mas atualmente não está claro se todo esse valor já foi distribuído. Há dois meses, a empresa havia reembolsado 180 BTC (cerca de US$ 2 milhões).

Reputação incerta

Em sua postagem oficial, a Poloniex disse que estava “dedicada a recuperar a confiança do usuário”. No entanto, é impossível não rir do fato de que uma altcoin ridícula como Clams (CLAM) foi capaz de efetivamente incorrer em perdas de US$ 20 milhões para uma exchange desse porte. Ainda assim, atualmente é difícil pensar na Poloniex sem lembrar de todo o fiasco envolvendo o CLAM.

* Imagem de Steve Buissinne por Pixabay
Fonte: BeInCrypto

Foto de Simone Gondim
Foto de Simone Gondim O autor:

Jornalista, revisora e roteirista, apaixonada por tecnologia e especializada em conteúdo.

https://www.instagram.com