Grupo Bitcoin Banco: clientes convocam nova manifestação

Protestos tornam a ser convocados após manifestação de agosto

Saques cancelados, mais de 120 dias de atraso e inúmeras promessas não cumpridas. Essa é a infeliz situação enfrentada pelos clientes do Grupo Bitcoin Banco.

O objetivo é bastante simples: tentar receber aquilo que lhes é direito. Com esse intuito, os clientes do GBB se mobilizaram durante toda a última semana para realizar uma manifestação na sede do Grupo Bicoin Banco.

Prevista para acontecer amanhã (16 de setembro) em Curitiba, a manifestação organizada através das redes sociais e grupos público e privados no Telegram pretende pressionar a liderança da empresa e chamar a atenção da mídia para sua causa.

Com mais de 400 participantes durante a redação desse texto, no principal grupo público do Telegram que promove a manifestação é possível encontrar mensagens de administradores incitando um protesto pacífico, pedindo além disso que os clientes tenham cuidado durante o protesto:

Manifestação na sede do Grupo Bitcoin Banco em agosto

Todo o problema envolvendo a empresa teve início quando os processos de arbitragem nas exchanges integrantes do Grupo Bitcoin Banco começaram a apresentar falhas e travar os pagamentos. A situação já se estende por mais de 120 dias, o que levou os clientes à justiça para tentar resgatar o saldo preso dentro da plataforma.

Em protesto contra a situação vivida, cerca de um mês atrás, em agosto, outra manifestação havia sido convocada na sede do GBB. Promessas de pagamento foram feitas, mas muito pouco se viu na prática para resolver o problema.

As semanas seguintes foram marcadas pela suspensão dos serviços da Negocie Coins e da TemBTC, ambas pertencentes ao Bitcoin Banco, além da ordem de busca e apreensão emitida pelo juiz Victor Schmidt Figueira dos Santos, da 6ª Vara Cível de Curitiba (PR) no valor de R$ 63.759.750,22.

Pouco tempo antes, Claudio Oliveira, líder do Grupo Bitcoin Banco e conhecido como popularmente na mídia como “Rei do Bitcoin” teve seus bens bloqueados por ordem da justiça.

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader desde 2017. Aficionado por tecnologia e entusiasta das criptomoedas, viu no WeBitcoin a oportunidade de unir duas paixões.