MIT desenvolveu um sistema para rastrear posições de dormir usando ondas de rádio

O MIT desensolveu uma maneira não invasiva de monitorar a postura do sono

Pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) desenvolveram uma nova maneira de monitorar a postura de sono de uma pessoa sem interrompê-la ou mesmo interagir fisicamente com ela.

A abordagem não invasiva usa ondas de rádio, em vez de sensores físicos ou câmeras, para estudar a postura de sono de uma pessoa. “Um dispositivo montado na sala envia nossos sinais de rádio e mede como eles ricocheteiam em objetos, incluindo humanos.”

Os pesquisadores alimentam os dados para uma rede neural personalizada que é capaz de determinar como o corpo de uma pessoa que dorme está posicionado. É preciso o suficiente para diferenciar posições semelhantes, como se um usuário estivesse deitado sobre o lado direito e simplesmente inclinado ligeiramente para a direita.

MIT sono

Para discernir entre os reflexos vindos de um ser humano e os de objetos estáticos, como um colchão ou uma cômoda, e para ajudar a determinar o posicionamento exato, os pesquisadores se concentraram na respiração. Eles usaram o subir e descer do peito e da barriga de uma pessoa durante a respiração como um marcador para “marcar” os reflexos do corpo.

Shichao Yue, um dos pesquisadores envolvidos no projeto, disse que, como o sistema registra apenas informações essenciais para detectar a postura do sono, “é quase impossível alguém inferir outras atividades do usuário a partir desses dados”.

Yue e seus colegas estão programados para mostrar o sistema durante uma apresentação na conferência UbiComp 2020 em 15 de setembro.

Fonte: TechSpot

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.