35% dos cidadãos possuem bitcoin em Cingapura

Uma pesquisa recente revelou que 35% dos cidadãos possuem bitcoin em Cingapura.

A pesquisa , realizada pelo Independent Reserve, é intitulada Independent Reserve Cryptocurrency Index (IRCI) Singapore – 2021, e revela que 43% dos entrevistados disseram que possuem criptomoedas, com 82% dizendo que possuem BTC, seguido por 49% que disseram eles possuem Ethereum (ETH), 30% Litecoin (LTC), 24% XRP, 15% Chainlink (LINK) e apenas 9% disseram possuir outras criptomoedas.

A pesquisa analisou a conscientização, adoção e confiança de diferentes nações em relação às criptomoedas, com Cingapura tendo uma pontuação decente de 63 em 100.

Por exemplo, a Austrália parou em 47, então o resultado de Cingapura é definitivamente interessante.

93% dos cingapurianos pesquisados ​​disseram estar cientes da existência de criptomoedas, com o bitcoin reconhecido por 90% dos entrevistados.

74% dos detentores de criptomoedas também disseram ter lucro.

Quase 40% dos entrevistados acreditam que o bitcoin é um ativo de investimento, o que é três vezes maior do que aqueles que acreditam ser uma moeda, enquanto apenas 7% acreditam que é uma fraude.

Além disso, 21% dos que queriam comprar criptomoedas em 2020, mas não o fizeram, disseram que sua decisão foi influenciada pelas consequências econômicas da crise do COVID-19.

Quanto às previsões futuras, entre aqueles com menos de 45 anos, 32% acreditam que até 2030 o preço do bitcoin não excederá US$ 50.000, enquanto 30% acreditam que excederá US$ 100.000 e 28% acreditam que estará entre US$ 50.000 e US$ 100.000. Apenas 10% acreditam que chegará a zero.

Por outro lado, aqueles com mais de 45 são menos otimistas, com 35% acreditando que não ultrapassará US$ 50.000, 25% acreditando que estará entre US$ 50.000 e US$ 100.000, outros 25% acreditando que irá para zero e apenas 15% acreditando que irá exceder US$ 100.000.

Isso confirma que é principalmente a geração mais jovem que está mais confiante no bitcoin.

Cingapura e o setor de criptoativos.

Cingapura é um país importante para o setor de criptomoeda na Ásia, já que a China está banindo cada vez mais as transações de criptomoedas, o que também afeta o centro financeiro de Hong Kong. Muitos chineses estão de fato usando plataformas de Cingapura ou Coreanas, e isso ajuda muito no crescimento do setor de criptoativos na cidade-estado, que é o quarto maior centro financeiro do mundo.

 

Fonte: cryptonomist

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8