Alta demanda motiva empresa japonesa de bitcoins a procurar um sócio na Rússia

Uma das maiores empresas japonesas de bitcoin está considerando entrar no mercado Russo de criptomoedas e está à procura de um sócio local. O diretor executivo da empresa diz que a “demanda é enorme” e encoraja a Rússia a ter o Japão como um modelo para regulamentação de criptomoedas.

Empresa japonesa observando mercado russo

O diretor executivo da Quoine, Mike Kayamori, informou em uma entrevista ao noticiário Ria Novosti que a empresa, a mesma responsável pela plataforma de criptomoedas Quoinex, está considerando entrar no mercado cripto Russo.  A empresa atualmente trabalha com BTC, BCH, e ETH. No final de setembro deste ano, a empresa se tornou uma das primeiras onze empresas no Japão a receber aprovação pela Agência de Serviços Financeiros (FSA).

“O valor de nossas transações no mês passado totalizou 7-8 bilhões de dólares em um mês”, revelou Kayamori, acrescentando que sua empresa está ativamente procurando oportunidades na Rússia. Ele disse:

Gostaria de trabalhar com alguém na Rússia, onde também podemos fornecer tecnologia e uma plataforma. A demanda é enorme.

Atualmente, “não trabalhamos na Rússia porque não sabemos como funciona a regulamentação no país. Todas as incógnitas são um risco”, acrescentou. “Portanto, gostaríamos de cooperar com qualquer empresa progressista russa que esteja interessada em criptomoedas”.

A empresa vem expandindo ativamente suas operações recentemente. De acordo com o diretor executivo, a empresa está em negociações com várias bolsas de câmbio e instituições financeiras em países como as Filipinas, a Coréia do Sul e a China. Recentemente, Quoine fez parceria com a startup Blockwave para dar início à operações com criptomoedas no Canadá.

Leia mais: Rússia revela detalhes do projeto de lei para Criptomoedas

Rússia poderia aprender com o Japão

No que diz respeito à expansão para a Rússia, Kayamori acredita que “o mais importante é que o governo seja consistente, tenha confiança no que é bom e no que é ruim”. Ele elaborou:

As autoridades russas e as instituições russas devem simplesmente observar como o Japão age com respeito às diretrizes e regulamentos existentes, e depois transferi-los para a Rússia. Cingapura também está observando como as regulamentações funcionam no Japão, porque o Japão está um passo à frente.

Kayamori não é o único que sugere ver o Japão como um modelo. Em julho, o político russo e comissário presidencial de direitos do empreendedor, Boris Titov, propôs que o banco central siga o modelo japonês na regulamentação de criptomoedas.

Atualmente, o governo russo está trabalhando em um quadro regulatório para criptomoedas e ofertas iniciais de moedas (ICOs). Isto está em consonância com um mandato do Presidente Vladimir Putin no qual visava a implementação de regulamentação para até julho do próximo ano. Esta semana, o Ministro das Finanças anunciou que o projeto de lei deveria estar pronto até fevereiro.

Você acha que mais empresas japonesas vão se expandir para a Rússia? Comente abaixo!

Fonte: Bitcoin.com

Foto de Andre Cardoso
Foto de Andre Cardoso O autor:

André , ariano, engenheiro, empreendedor, trader de criptos profissional, palestrante e professor. Adora números, gráficos e aprender coisas novas.

andre.cardoso.btc/