Bitcoin mostra sinais de estabilização após declínio brutal

Bitcoin apresenta forte queda no mês de março

Aqui estão algumas boas notícias para os fãs das criptomoedas: o Bitcoin está mostrando sinais de estabilização após sofrer um declínio severo em meio ao colapso mais amplo induzido pelo coronavírus.

Com base nos últimos quatro dias de negociação, o maior token digital saltou dos pontos mais baixos da sessão para marcar gradualmente pontos mais altos, um sinal do que pode estar se formando após o declínio de quase 30% neste mês.

Além disso, a moeda fechou mais forte do que onde começou na quarta-feira, permitindo ultrapassar o limite inferior do seu “Trading Envelope”, um indicador que suaviza as médias móveis para mapear os limites mais altos e mais baixos.

Isso pode ser visto como um sinal positivo para o Bitcoin. Agora que a moeda retomou seu limite inferior, está em jogo uma reversão para o nível de preço médio.

Na quinta-feira, o Bitcoin subiu 16,8%, para cerca de US$ 6.237, enquanto o Bitcoin Cash ganhou mais de 20%. Litecoin e XRP subiram mais de 10%.

Os preços das criptomoedas caíram este mês, enquanto o coronavírus fechava negócios e fronteiras em todo o mundo. Com o surto se espalhando para mais de 200.000 pessoas em todo o mundo, os indicadores de ações mergulham globalmente nos mercados em baixa. O Bitcoin perdeu quase 30% até agora este mês.

“O mercado cripto tentou dissociar-se do comércio de correlação S&P 500, que está na vanguarda da atividade recente do mercado após dias de negociação no vermelho”, disse Denis Vinokourov, chefe de pesquisa da Bequant, empresa de ativos digitais de Londres . “Embora o Bitcoin possa estar sendo negociado com outros ativos de risco, ou seja, ações, as chances dessa quebra de correlação sempre foram altas.”

Em meio à liquidação, os investidores correram para descarregar tudo, desde ações a títulos em troca de dinheiro. Para Danny Masters do CoinShares, isso cria um ótimo ambiente para criptomoedas.

“O Bitcoin é sem dúvida o único ativo financeiro que pode operar remotamente – ninguém precisa trabalhar para fazer o Bitcoin funcionar. Ninguém precisa encher um caixa de eletrônicos”, disse o presidente da CoinShares, uma empresa de gerenciamento de ativos. “Enquanto as coisas parecem sombrias para tudo, não consigo pensar em um ativo melhor para comprar do que o Bitcoin.”

Fonte: BNNBloomberg

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader desde 2017. Aficionado por tecnologia e entusiasta das criptomoedas, viu no WeBitcoin a oportunidade de unir duas paixões.