Campanhas políticas são proibidas de receber doações em Bitcoin na Califórnia

Comissão de Práticas Políticas Justas decidiu vetar doações de Bitcoin e demais criptomoedas

Após votação nesta quinta-feira, candidatos a cargos públicos não poderão receber doações de Bitcoin e demais criptomoedas na Califórnia.

De acordo com as autoridades, a preocupação por trás da proibição é rastrear a origem das doações.

Leia mais: Entidade da ONU usará Blockchain para ajudar refugiados na Jordânia

Antes da votação, a equipe da Comissão realizou uma pesquisa para averiguar a abordagem utilizada por outros estados em casos de doações com criptoativos.

O grupo também criou quatro situações possíveis para abordar a situação: proibição total (que acabou sendo escolhida e efetivada); contribuições até US$100, onde a criptomoeda deve ser revertida em dólar após o recebimento; contribuições “em espécie” convertida em criptografia em caixa; e doações em criptomoedas sem conversão, transferidas para a wallet de cada campanha.

Apesar da decisão, desde 2014 as doações em criptomoedas são permitidas pela Comissão Eleitoral Federal dos Estados Unidos.

Um comitê pode receber bitcoins como forma de contribuições” (…) “podem ser recebidos e mantidos em uma carteira de bitcoin até que ocorra sua liquidação.”, dizia o regulamento da Comissão.

Em maio deste ano o ex-assessor de Obama, Brian Forde, recebeu um ataque político por aceitar doações de criptoativos em sua campanha. Brian concorria a um cargo no Congresso.


WeBitcoin: Campanhas políticas são proibidas de receber doações em Bitcoin na Califórnia

Leia mais: Exchange japonesa Zaif é hackeada: quase US$60 milhões roubados

FONTE: CCN