Cínico? Novo “George Floyd Token” visa monetizar os protestos contra o racismo

Seja com o cínico objetivo de lucrar, seja com intenções altruístas, o novo token está gerando muita repercussão no meio cripto

Os protestos contra a morte de George Floyd nos EUA se expandiram muito além das fronteiras do país, pois pessoas de todo o mundo estão mostrando seu apoio. Contudo, o que começou como uma manifestação pacífica evoluiu para algo muito diferente, com saqueadores destruindo e roubando uma infinidade de lojas em todo o país. Em meio a todo esse tumulto, alguém criou uma criptomoeda um tanto cínica chamada George Floyd Token, talvez com o objetivo de monetizar a agitação em andamento.

George Floyd Token

George Floyd era um afro-americano que morreu nas mãos de policiais. Sua morte provocou protestos maciços em todo os EUA e até no exterior. Em meio a tudo isso, alguém decidiu se arriscar e monetizar a agitação, criando uma criptomoeda chamada George Floyd Token (FLYD).

De acordo com a Etherscan, existem 242 endereços com FLYD, enquanto seu suprimento total fica em 612.000.000 FLYD. Além disso, existe um site que acompanha o token e, de acordo com ele, o token deve ser usado como um meio de financiar manifestantes e “aqueles que enfrentam injustiça da polícia e dos governos”.

Em essência, o FLYD é um token ERC-20, e os fundadores distribuirão uma quantidade por meio de uma série de airdrops.

Os principais problemas

Mesmo que aqueles que criaram esse token sejam bem-sucedidos, eles claramente poderiam ter feito um trabalho melhor ao apresentá-lo, pois algumas de suas opções são totalmente questionáveis.

Primeiro, a decisão de usar o nome de George Floyd é sem dúvida cínica. Se aqueles que estão por trás do projeto realmente pretendem ajudar movimentos ativistas e criar uma plataforma descentralizada para financiar vários manifestantes, talvez usar o nome de uma pessoa falecida não seja a melhor ideia. Parece um truque flagrante de relações públicas para obter atenção viral.

Indo além, o site inteiro parece ter sido criado em uma hora e o “documento de visão” oficial do projeto tem uma página. Ele fornece pouca ou nenhuma informação sobre o token e está cheio de erros.

Existem também algumas controvérsias sérias no próprio documento. Diz que seu objetivo é “ajudar manifestantes e ativistas a aceitar mais de um fluxo de pagamento se precisarem de assistência”. E, no entanto, a frase seguinte diz que os casos de uso “serão disponibilizados para todos, incluindo… pequenas empresas que desejam diversificar suas opções de pagamento”.

Fonte: CryptoPotato

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader desde 2017. Aficionado por tecnologia e entusiasta das criptomoedas, viu no WeBitcoin a oportunidade de unir duas paixões.