EUA planeja destronar a China na mineração de Bitcoin

A Titan Mining, dos EUA, anunciou o primeiro pool de mineração de Bitcoin de nível empresarial da América do Norte para competir com a China

Desenvolvedor de software e provedor de serviços para mineração de criptomoedas, a Titan anunciou que fez parceria com a CoinMint e a Core Scientific para estabelecer o primeiro pool de mineração de Bitcoin de nível empresarial na América do Norte. O lançamento recente indica os esforços das empresas de criptomoedas dos EUA para desafiar o domínio da China na mineração de Bitcoin.

Em um comunicado oficial à imprensa, a empresa com sede nos Estados Unidos notificou que o negócio de mineração está gerando cerca de US$ 6 bilhões a cada ano, e o interesse na mineração de Bitcoin está crescendo apesar do ambiente competitivo.

A Titan Mining mencionou que a participação da América do Norte na mineração de Bitcoin é quase zero, já que a Ásia e a Europa respondem por quase todo o poder de mineração na rede BTC. Além disso, a empresa mencionou o papel da China no mercado, já que a maioria dos pools de mineração estão localizados no país asiático.

A empresa se posicionou como uma alternativa poderosa e uma plataforma importante para os mineradores de Bitcoin da América do Norte competirem com outros mineradores de países como China e Rússia.

Comentando sobre o anúncio, Ryan Condron, cofundador e CEO da Titan, disse:

“A Titan está posicionada de maneira única para fornecer o primeiro e melhor pool de mineração de Bitcoin de classe institucional da América do Norte. Nosso cofundador Jeff Garzik criou um dos primeiros programas de pools de mineração para Bitcoin, que ainda é um projeto de referência para outros pools.

 

Nosso CTO Jethro Grassie desenvolveu um software de pool robusto para a Monero. Além disso, nosso trabalho no fornecimento de software para o gerenciamento de grandes minas de criptomoedas significa que entendemos profundamente a mineração em toda a sua cadeia de valor.”

Problemas de mineração

A China sempre foi contra o uso de criptomoedas de propriedade privada no país. Em 2017, o país asiático lançou uma repressão às ICOs e proibiu o uso de moedas digitais. Apesar da proibição, a China apoiou pools de mineração de criptomoedas na região e atendeu às necessidades de energia das empresas de mineração.

Mas, nos últimos meses, vários relatos da mídia surgiram indicando uma possível repressão das autoridades regulatórias aos pools de mineração chinesas em meio a uma crise energética regional e requisitos regulatórios. A Titan pretende tirar vantagem da situação com o lançamento de um pool de mineração de Bitcoin de nível empresarial.

A versão beta aberta do Titan Pool começará em meados de janeiro de 2021 com o lançamento completo logo depois.

Fonte: Finance Magnates

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.