Ex-executivo da OpenSea usava informações privilegiadas e pode pegar 20 anos de prisão

OpenSea

Caso o ex-executivo da OpenSea seja julgado culpado será a primeira vez que uma pessoa do mundo cripto será preso por insider trading

Um ex-executivo da OpenSea, Nate Chastain, pode pegar até 20 anos de prisão após ser acusado de fraude eletrônica, lavagem de dinheiro e seu suposto uso de informações privilegiadas para enriquecer durante seu tempo no principal mercado de NFT.

Os detalhes do caso publicados pelo Departamento de Justiça dos EUA revelaram que ele foi preso em Nova York e seria apresentado ao tribunal em 1º de junho de 2022.

As autoridades indicaram que Chastain explorou informações privilegiadas sobre listagens de NFT na plataforma OpenSea antes de serem apresentadas em sua página inicial.

Com base nessas informações, ele comprou dezenas de NFTs e conseguiu vendê-los por duas a cinco vezes o preço de sua compra inicial.

Foi revelado que ele conseguiu esconder suas ações fazendo essas compras usando carteiras de moeda digital anônimas e contas anônimas no OpenSea.

O procurador dos EUA encarregado do caso, Damian Willaims, observou que, embora os NFTs sejam geralmente novos, o crime de Chastain não é inédito.

De acordo com Willians:

Como alegado, Nathaniel Chastain traiu a OpenSea usando suas informações comerciais confidenciais para ganhar dinheiro para si mesmo. As acusações de hoje demonstram o compromisso deste escritório em acabar com o uso de informações privilegiadas, seja no mercado de ações ou no blockchain.

Alegações de insider trading são abundantes no espaço cripto, com as principais exchanges como FTX, Binance e Coinbase enfrentando acusações recentes em um relatório do WSJ.

Enquanto isso, esta é a primeira vez que as autoridades fariam uma prisão por suspeitas de insider trading no espaço cripto, uma indicação de que os reguladores estão se tornando cada vez mais interessados ​​nos acontecimentos do setor.

Reagindo ao desenvolvimento, a OpenSea disse:

Quando soubemos do comportamento de Nate, iniciamos uma investigação e acabamos pedindo que ele deixasse a empresa. Seu comportamento violou nossas políticas de funcionários e em conflito direto com nossos valores e princípios fundamentais.

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno. Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_