FMI quer que El Salvador não tenha mais o Bitcoin como moeda legal

Para o Fundo Monetário Internacional (FMI), ter Bitcoin como moeda legal é um risco a estabilidade e o sistema financeiro de El Salvador

Contra Capa 75

Na terça-feira (25), o Fundo Monetário Internacional (FMI) recomendou que El Salvador retirasse o Bitcoin como moeda legal. Em um relatório emitido pelo FMI, o uso da criptomoeda no país afetará o crescimento e a estabilidade financeira. O comunicado do FMI, veio a tona devido a uma negociação que o país está fazendo com a organização, pois El Salvador solicitou um empréstimo de 1,3 Bilhões.

A organização começou a demonstrar seu descontentamento com El Salvador, desde quando o país teve a decisão de adotar o Bitcoin como moeda legal, em novembro o FMI já tinha vindo a público levantando questões sobre as implicações que El Salvador teria se adotasse o Bitcoin.

Outros pontos foram destacados no relatório: a preocupação da emissão de títulos lastreados na criptomoeda e o outro ponto é que apesar do FMI reconhecer que o país disponibilizou meios seguros para facilitar, impulsionar as transações e a inclusão financeira (disponibilização da carteira Chivo), o país precisa implementar uma regulamentação e uma forte supervisão.

Nayib Bukele, presidente de El Salvador, em sido um forte defensor do Bitcoin e é popularmente conhecido por liderar a adoção do Bitcoin no país. Bukele comprou recentemente 410 Bitcoins, elevando o estoque total de Bitcoin 1500 Bitcoin. A nação também está explorando títulos lastreados em Bitcoin e planeja emiti-los em breve. Os títulos emitidos terão uma duração de dez anos e serão denominados em dólares americanos.

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno.Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_