Gastos públicos do Brasil rastreados pela Blockchain

Em desenvolvimento, GOV token será a “arma” antifrágil.

Criada pela Investtools por meio da unidade de negócios Blockchain Studio, GOV token é a primeira ferramenta do Brasil a usar a rede como “base tecnológica, desvinculando-se de uma aplicação focada em ativos financeiros e transações comerciais”.

No início do ano (2021), a empresa recebeu para o projeto, um subsídio de R$ 1,5 milhão de agências de fomento, e o produto mínimo viável será concluído até o final desse ano. GOV Token está sendo desenvolvida na rede Bitcoin (BTC) usando a Lightning Network (LN).

As financiadoras do projeto são: Finep (Financiadora de Estudos e Projetos), AgerRio (Agência de Fomento do Estado do Rio de Janeiro) e a Faperj (Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro).

O GOV Token propõe o acompanhamento dos recursos liberados para uma agenda pública, tornando o processo transparente, imutável e auditável por qualquer cidadão ou organização. A solução se baseia na emissão de tokens atrelados ao valor do real, sem fins comerciais ou de especulação.

Como funcionará o processo.

Assim que os órgãos públicos enviam os tokens para cumprir determinado fim, os tokens são inseridos na rede, registrando as atividades financeiras (valores, entradas e saídas), em uma blockchain, garantindo dessa forma, que todo o dinheiro chegue ao destino correto, sem desvios pelo caminho.

“A aplicação da tecnologia blockchain tira do governo e de outras instituições os papéis de prestadores de conta à sociedade. As informações estão inseridas em uma rede sem controle central único, ao alcance de todos os usuários e, claro, do público. Em meio a tantos casos de corrupção, ter uma ferramenta que promova uma segurança jamais vista no controle dos gastos públicos é uma inovação tão necessária quanto democrática”, explica David Gibbin, CEO da Investtools.

Segundo David, o GOV Token é o primeiro de muitos a se propor a “ficar de pé nos ombros do gigante”.

“A maioria das pessoas vê o bitcoin apenas como um ativo financeiro, mas, na verdade, a rede abre inúmeras possibilidades de soluções tecnológicas por conta da sua robustez e consolidação no mercado. Nós olhamos para o bitcoin para além da sua relevância como moeda e investimento, para nos apoiarmos no valor tecnológico gerado pelo seu protocolo. Espero que seja a primeira de muitas iniciativas no mercado a explorar essa capacidade do bitcoin, para expandirmos os horizontes de inovação da empresa”, disse.

Blockchain do Bitcoin.

O histórico positivo da rede blockchain do Bitcoin, foi sem dúvidas o que mais pesou na decisão de usar essa rede, para basear o GOV token. Desde 2009 a rede vem mostrando que é segura e robusta, sem turbulências assim como sem ataques bem sucedidos. O fato de ser a rede mais espalhada pelo mundo, isso mostra a quantidade de computadores que apoiam o protocolo, mostrando a impossibilidade de um token ser gasto mais de uma vez.

O GOV Token se fundamenta na credibilidade de um sistema já conhecido e consolidado. Ao mesmo tempo em que os benefícios são absorvidos, os entraves também demandam resoluções, e é neste aspecto que o projeto traz uma proposta inédita.

Para driblar a baixa escalabilidade e o tempo de geração de novos blocos, o GOV Token usa a Lightning Network, rede que roda na camada 2 da blockchain do Bitcoin e é o principal meio de escalabilidade do protocolo.

“A Lightning Network funciona como um canal de comunicação das transações entre os membros da rede GOV Token e a blockchain do bitcoin; nela, é possível fazer transferências de forma instantânea, que, em seguida, são registradas na blockchain do bitcoin. Ou seja, isso resolve o problema da lentidão de processamento de transações, enquanto mantém a segurança, a imutabilidade e todos os benefícios inerentes ao design tecnológico da rede descentralizada”, explica Marco Jardim, Diretor de Tecnologia Blockchain da Investtools e líder técnico de desenvolvimento do GOV Token.

Todo este processo criptográfico será ‘simplificado’, para facilitar a verificação e o acompanhamento dos
gastos públicos pela sociedade civil e órgãos de controle.

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8