John McAfee desiste temporariamente de revelar a identidade de Satoshi Nakamoto para não comprometer seu pedido de extradição

McAfee decide não contar a identidade do criador do Bitcoin, por enquanto

Ao longo dos últimos dias o programador John McAfee gerou burburinho na comunidade de cripto por supostamente ter descoberto a real identidade de Satoshi Nakamoto, o misterioso criador do Bitcoin.

Anteriormente o WeBitcoin noticiou que McAfee afirmou que Satoshi não é uma pessoa, e sim todo um grupo. John acrescentou que o white paper do bitcoin foi escrito por um indivíduo que atualmente reside nos Estados Unidos.

Quando questionado sobre como chegou a tais informações, o programador disse apenas que ainda era “a P*rra do John McAfee”. Ele acrescentou que criou “uma ótima companhia focada em parar hackers.”

“Eu tinha que saber hackear”

De acordo com ele, “não há nada, absolutamente nada” que ele não possa descobrir.

Cada vez mais pressionado para revelar a informação, McAfee decepcionou os internautas quando declarou que não poderia dizer a identidade de Satoshi para não gerar complicações em seu processo de extradição.

WeBitcoin: John McAfee desiste temporariamente de revelar a identidade de Satoshi Nakamoto para não comprometer seu pedido de extradição

“O pedido de extradição dos EUA para as Bahamas é imininte. Eu me encontrei com Mario Gray, meu advogado de extradição, e agora está claro (leia a carta abaixo) que revelar a identidade de Satoshi neste momento poderia influenciar o processo e arriscar minha extradição. Eu não posso arriscar isso. Eu irei esperar.”

De acordo com a carta mencionada, revelar a identidade do criador do Bitcoin poderia gerar “várias ramificações que incluem um possível processo e outras ações legais”.

Nos comentários, um internauta questionou a decisão, perguntando se McAfee realmente se importava com o que o tribunal dizia. Em resposta, o programador disse apenas que se importava de ir para a cadeia.

Anteriormente o WeBitcoin noticiou que McAfee reafirmou seu posicionamento sobre o Bitcoin, afirmando que é “matematicamente impossível” que a moeda não atinja o valor de US$1 milhão até o final de 2020.

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli