Nadando contra a maré: Principais bancos australianos permitem a compra de criptomoedas

Três dos quatro bancos mais importantes da Austrália fizeram comentários a respeito de suas respectivas posições em relação à possibilidade de que seus clientes efetuem a compra de criptomoedas usando contas emitidas por tais bancos. Os comunicados surgiram semanas depois de reportagens terem detalhado um possível embargo contra a indústria das criptomoedas por parte dos bancos australianos.

Por enquanto, ANZ e Westpac permitem que clientes comprem criptomoedas

De acordo com o meio de comunicação Australian Broadcasting Corporation”, um porta-voz que representa o banco “Australia and New Zealand Banking Group” (ANZ) afirmou que o banco “não proíbe clientes de comprar criptomoedas, ou aceitá-las como uma forma de pagamento”. O porta-voz acrescentou que o banco “monitora transações bancárias para se proteger contra possíveis fraudes e se manter em conformidade com suas responsabilidades regulamentares”.

No entanto, a ANZ não fornece serviços de operação bancária para “empresas que operam como emissoras, negociantes ou exchanges de criptomoedas”, além disso, o porta-voz ressalta que “estas empresas não estão regulamentadas e, consequentemente, fora de conformidade com a ANZ”.

O banco Westpac demonstrou uma postura permissiva em relação à possibilidade de seus clientes comprarem moedas virtuais, sua porta-voz disse:

“Até o momento, não possuímos nenhuma restrição para a compra de criptomoedas usando cartões de crédito.”

Não obstante, o representante se recusou a comentar sobre a possibilidade do banco apresentar uma política proibitiva no futuro, tais como aquelas atualmente em vigor por associados da Westpac nos Estados Unidos e Inglaterra.

Leia mais: RippleNet firma parceria com provedor de pagamento chinês

NAB e CBA restringem o acesso às Criptomoedas

O banco National Bank of Australia (NAB) tomou medidas mais cautelosas, um de seus representantes disse que a “Comissão Australiana de Valores Mobiliários e Investimentos recomenda que, visto que a maioria das plataformas virtuais de câmbio de criptomoedas não estão regulamentadas, clientes podem não ser protegidos ou possuir algum recurso jurídico caso a plataforma decrete falência ou seja hackeada”. Sendo assim, a NAB disse: “Para reduzir o risco e ajudar a proteger o dinheiro de nossos clientes, algumas transações de cartão podem não ser processadas”, e acrescentou, “Levamos a proteção das informações e das contas de nossos clientes extremamente a sério”.

O banco Commonwealth Bank of Australia (CBA) se recusou a responder ao veículo de comunicação australiano, no entanto, uma série de relatos têm indicado por muito tempo que a CBA está impedindo seus clientes de fazer transferências para as principais exchanges cripto.

Você acha que mais bancos irão restringir a compra de criptomoedas? Deixe sua opinião nos comentários!

Fonte: Bitcoin.com