Novo golpe de cripto no Facebook tenta atrair usuários para participar da “revolução Bitcoin” em Malta

O esquema usa a imagem de malteses famosos para atrair mais usuários

De acordo com a o MaltaToday, há mais ou menos um mês os cidadãos malteses são alvo de mensagens publicitárias envolvendo Bitcoin no feed do Facebook. Aparentemente, o “anúncio” utilizam rostos do campo da política e do entretenimento para lançar um golpe que promete fortunas em Bitcoin.

O esquema já utilizou o nome de Davide Tucci, famoso ator local, alegando que ele teria conseguido EUR$2,3 milhões após uma falência.

De acordo com relatos, os anúncios pedem que os usuários façam parte da “revolução Bitcoin”, contando ainda com falsos comentários sobre casos de pessoas que ganharam milhões rapidamente.

Os usuários que escolheram entrar na “revolução” tiveram que cadastrar dados de cartão de crédito, além de realizar um investimento inicial de EUR$250.

Ao perceber que sua imagem foi utilizada para tal finalidade, Tucci informou seus seguidores do Facebook que não possuía qualquer vínculo com os anúncios.

“Alegação de falência é coisa séria. Eu trabalhei tanto nos últimos anos para construir um nome e uma carreira como ator, para que meu nome e minha imagem fossem utilizados por esses golpistas, isso é totalmente repugnante”

WeBitcoin: Novo golpe de cripto no Facebook tenta atrair usuários para participar da "revolução Bitcoin" em Malta

A imagem do ator já havia sido utilizada anteriormente em golpes na rede social. Eram criados perfis falsos com seu nome, pedindo fotos ilícitas e dados de cartão de crédito dos usuários. Cansado das ocorrências, Tucci relatou o esquema para a Unidade de Crimes Cibernéticos (CCU).

De acordo com a polícia local, casos como este aumentam a cada dia, ao passo que as investigações só podem ter início após queixas formais.

Aparentemente, de janeiro a setembro de 2017 foram relatados 193 casos do tipo, número que subiu para 314 no mesmo período em 2018. Até o momento as autoridades apontam que não é possível definir o real objetivo dos golpes antes da conclusão das investigações, mas sugerem destaque para questões de benefício próprio.

Também foram relatados casos de fraude envolvendo a administração da polícia nesta semana.

O que para muitos ainda é curioso, é o fato de tais anúncios terem sido aprovados pelo Facebook, visto que a rede social baniu anúncios relacionados a produtos financeiros e promoção de serviços.

De acordo com o MaltaToday, a utilização de pessoas para promover o golpe, principalmente conhecidos, alerta para o quanto o esquema é focado em está ciente da cultura local.

FONTE: BLOKT

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli