Pesquisas no Google por “Bitcoin” atingem novo recorde na Turquia após proibição de pagamentos com criptomoedas

Buscas por “Bitcoin” no Google dispararam após proibição na Turquia

A busca por “Bitcoin” no Google atingiu um novo recorde histórico na Turquia, após a proibição de pagamentos com criptomoedas no país. Há poucos dias, o governo proibiu todo o uso de criptomoeda para pagamento no país, citando preocupações com a segurança dos fundos dos usuários.

No entanto, a proibição parece estar criando o efeito oposto ao que pretendia alcançar. Embora a proibição tenha coincidido com uma queda no preço do Bitcoin, da qual ele ainda não se recuperou, o interesse pelo ativo aumentou no país, conforme indica o volume de buscas.

Tw4gTFaOaCehS95pb CjP6Cy285yd8GZaf xWwAqy5y2 iNOpQrCAU1JY6jEwS6At1yvY05I80FbnP4NTmztEi L7pPviuodCDMd8jWZZCwFiCFn fH bD XwPvNhHWWv55on9sl

Proibição desperta interesse em criptomoedas

A Turquia não é o primeiro país a proibir o uso de criptomoedas. Outros países, como a Nigéria, fizeram o mesmo recentemente e, assim como na Turquia, o interesse pelo Bitcoin e pelas criptomoedas em geral aumentou. Em vez de restringir o uso de cripto, o número de nigerianos que usam Bitcoin na verdade aumentou após a proibição.

Como resultado, os reguladores agora estão considerando maneiras de regular o ativo e também se beneficiar de adotá-lo, em vez de colocar uma proibição que se mostrou ineficaz. O caso da Turquia parece estar caminhando na mesma direção, já que os cidadãos contam com o Bitcoin como uma proteção contra a inflação que assola a moeda do país, a Lira.

Foi noticiado no início deste mês que a demanda por Bitcoin havia aumentado com o aumento da inflação em 16% no país.

Vários outros países, como a Venezuela, ainda dependem do Bitcoin pelo mesmo motivo que a Turquia, o que torna bastante difícil proibir o ativo nesses países. Com o crescente interesse no Bitcoin, o governo turco continuará a impor a proibição ou procurará uma maneira melhor de regulamentar o ativo, como o governo nigeriano está fazendo?

Fonte: ZyCrypto

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.