Petro pode ser usado em loja de departamentos da Venezuela

Informação foi postada no Twitter do órgão oficial que conduz a politica crypto do país. O Petro é considerado uma moeda virtual oficial da Venezuela

Conforme informação trazida pelo portal Fxstreet, a Traki, a maior loja de departamentos venezuelana, está aceitando o Petro para pagamentos.

Os dados presentes na matéria do portal crypto indicam que a rede ainda não fez o anuncio oficial. No entanto, a  Superintendência Nacional de Criptografia (Sunacrip) da Venezuela postou fotos, no Twitter, mencionando a novidade, como mostramos a seguir.

Ainda de acordo com a reportagem do Fxstreet, a Traki já aceita pagamentos em criptomoedas. Os clientes já podem usar, por exemplo, Bitcoin Cash , Ethereum e Litecoin.

 

Fonte: Twitter

A Sunacrip é o órgão responsável por regular, supervisionar e desenvolver o cenário dos criptoativos na Venezuela. Ações como o lançamento do Petro, lastreada no petróleo e considerada uma moeda virtual oficial do país, tem se destacado na política conduzida pelo governo.

Como acompanham os leitores do WeBitcoin, o incentivo às criptomoedas tem sido uma aposta do regime de Maduro para a superação das sanções econômicas enfrentadas pelo país. Como destaca matéria do site Brasil de Fato, além de instituir o Petro, o governo venezuelano lançou um Plano Nacional de Desenvolvimento de Criptoativos.

O objetivo, conforme a matéria, é ampliar as políticas relacionadas aos ativos digitais pela próxima década. A própria instituição da Sunacrip. inclusive, foi parte das ações projetadas. Um contexto que motivou Nicolás Maduro  afirmar que a Venezuela seria um novo epicentro mundial das criptomedas, como destaca o Brasil de Fato.

COM INFORMAÇÕES DE: FXSTREET

Foto de Daniela Risson
Foto de Daniela Risson O autor:

Jornalista desde sempre interessada pelos canais digitais, tem se dedicado à estratégia e produção de conteúdos. Em 2018, se aproximou da temática das criptomoedas e atua como redatora de projetos do mercado financeiro digital.