Regulador Sul Coreano declara que fundos de criptomoedas violam a lei de mercado nacional

A Comissão procura proteger os investidores de riscos potenciais

De acordo com documentos oficiais publicados hoje (24 de outubro) a Comissão de Serviços Financeiros da Coréia do Sul (FSC) alertou os investidores para que sejam cautelosos ao investir em fundos de criptomoedas.

Segundo a FSC, os investidores podem ser enganados pela tecnologia, crendo erroneamente que tais fundos representam ferramentas legais de investimento.

A Comissão citou a lei que engloba os mercados nacionais, afirmando que esquemas de angariação de fundos públicos devem ser aprovados e registrados na comissão para operar dentro da lei.

Entretanto, de acordo com a FCS, os fundos de criptomoedas não são aprovados ou registrados. Ao que tudo indica, essas empresas estão violando a lei nacional.

A Comissão ainda revelou planos para a realização de consultas com reguladores relevantes, visando tomar medidas contra os fundos para proteger os investidores de perdas potenciais.

Leia mais: Cofundador da Unocoin é preso por operar terminal ilegal de Bitcoin na Índia

No início do mês, Choi Jong-koo, presidente da FCS reafirmou seu posicionamento negativo no que diz respeito às criptomoedas e ICO’s.

De acordo com Choi, as incertezas em torno do setor são “muito sérias de óbvias”. Ele ainda citou diversos países que proibiram esse tipo de captação de recursos.

Leia mais: Nasdaq anuncia patente Blockchain para controlar liberação de informações para mídia

FONTE: COINTELEGRAPH

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli