Aumento nas tensões entre EUA e China pode impulsionar o Bitcoin?

As tensões estão subindo novamente entre os dois países mais poderosos do mundo, e isso poderia dar ao Bitcoin um impulso muito necessário

A China está mais uma vez tentando reivindicar autoridade sobre Hong Kong, provocando outra onda de protestos de cidadãos . O presidente chinês Xi Jinping chegou a declarar que seu país fará o que quer com Hong Kong, sem considerar as consequências.

Isso parece sinalizar que a redução das tensões entre os EUA e a China deixará de ocorrer, voltando a crescer, potencialmente com implicações no acordo comercial recentemente aprovado e na economia como um todo.

O status recém-descoberto do Bitcoin como um ativo de refúgio seguro – caso seja mantido – pode significar que essa turbulência dará um impulso à principal  criptomoeda, pois os cidadãos de ambos os países podem recorrer a ele enquanto fogem de moedas fiduciárias que serão afetadas por tensões políticas.

Hong Kong reacende tensões entre Estados Unidos e China

EUA e China suplantam globalização; Mercosul se submete à UE

Durante a parte inicial da Presidência de Trump, seu acordo comercial há muito negociado com a China moderou ligeiramente o crescimento observado pelos mercados dos EUA. Uma vez que um acordo foi realizado, no entanto, as ações começaram a se mobilizar bastante, em um movimento que só foi interrompido pela pandemia do Coronavírus.

Parece agora que a fraqueza econômica decorrente de uma economia global praticamente congelada pode ser perpetuada por tensões renovadas com a China – como Xi Jinping agora observa que seu governo fará o que quiser com a China, sem se preocupar com possíveis consequências.

Como mencionado anteriormente, o status do Bitcoin como um ativo de porto seguro pode ser impulsionado por essas tensões renovadas.

Embora a criptomoeda tenha monitorado firmemente o mercado de ações ao longo do início do ano, ela quebrou essa correlação à medida que indivíduos em todo o mundo começam a recorrer a ela para escapar da inflação causada pela impressão monetária generalizada.

Além disso, como as tensões econômicas – como as observadas entre os EUA e a China – podem ter implicações terríveis para as moedas fiduciárias envolvidas, os indivíduos podem se mover para ganhar exposição ao Bitcoin, na tentativa de escapar a qualquer volatilidade.

Fonte: Bitcoinist

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.