Bitcoin registra $ 550 em um único dia passando para $ 4,550

Parece que a indústria chinesa de criptomoeda e seu banco central, o People’s Bank of China (PBoC), impactaram no preço do bitcoin, do ethereum e no mercado global de criptomoedas.

Em 4 de setembro, o PBoC, junto com três agências financeiras do governo chinês, declararam que ofertas iniciais de moedas (ICOs) é um método ilegal de angariação de fundos. Após o anúncio da China, o preço do ethereum e das principais criptmoedas, como o bitcoin, apresentaram queda no valor. O preço do ethereum ficou abaixo de US $ 280, enquanto o preço do bitcoin se aproximou de $ 4,000.

No entanto, dentro de um período de 24 horas, tanto o bitcoin quanto o ethereum registaram ganhos substanciais, demonstrando uma recuperação completa do anúncio do PBoC. Especificamente, o preço do bitcoin que aumentou de US $ 4.000 para US $ 4.550, já que os investidores e o mercado mostraram uma confiança absoluta no bitcoin.

Em um comunicado, o vice-presidente do Bitfury, George George Kikvadze, explicou que o PBoC e o mercado chinês de câmbio de criptomoedas não têm uma grande influência sobre o mercado global de bitcoin e criptomoedas. Antes da regulamentação do sistema de negociação de taxa zero, a grande maioria dos usuários de bitcoins e analistas acreditavam que a China era o maior mercado de bitcoin e criptomoedas. No entanto, essa não é mais uma relidade. O EUA, Japão e Coreia do Sul ultrapassaram a China em quase todos os sentidos, em termos de volume de negócios, base de usuários e atividade.

Com o investimento de capital de risco de vários milhões de dólares e o crescimento exponencial na base de usuários, a maior exchange de bitcoin do Japão, BitFlyer, está programada para se expandir em todo os EUA e a exchange líder da Coréia do Sul, Bithumb, evoluiu e se tornou a maior exchange de criptomoedas no mundo.

“O impacto do PBoC é muito exagerado. A China não é tão importante quanto antes. A China representa apenas 15% do comércio global de Bitcoin vs Japão + Coreia + EUA = 80% “, disse Kikvadze.

Além disso, mesmo no caso de Ethereum, a Coreia do Sul continua sendo o mercado de câmbio dominante com 34% de participação de mercado, enquanto os EUA ficam atrás com 22,4% de participação de mercado. Assim, ao contrário de 2013, a China, seu governo e reguladores financeiros têm um impacto mínimo sobre o ecossistema de criptomoedas global.

Alguns analistas de criptomoedas sugeriram que o preço do bitcoin se recuperaria rápido porque os investidores especulativos não estavam conscientes de que a proibição da ICO visava o ethereum e não estava associada com bitcoin de qualquer maneira. Mas, essa teoria não é coerente com o fato de que o ethereum também conseguiu se recuperar atingindo o valor exato de antes da proibição da ICO. Portanto, é altamente provável que os investidores em todo o mercado global de bitcoin e criptomoedas tenham tomado consciência do impacto limitado que a China pode causar.

Mais importante ainda, como a CCN relatou anteriormente, muitos indicadores sugerem que o bitcoin provavelmente manterá seu crescimento nos próximos dias e semanas. Dois importantes fatores de curto prazo a serem reconhecidos são a rápida adoção da solução de maleabilidade e escalação das transações da equipe de desenvolvimento do Bitcoin Core e a crescente demanda por bitcoin de investidores institucionais e profissionais como resultado da crescente tensão entre os EUA e a Coreia do Norte.

Como a adoção da SegWit continua a aumentar rapidamente, as taxas de transação bitcoin serão reduzidas significativamente, talvez em mais de 50%, como sugeriu a equipe de desenvolvimento da carteira GreenAddress.