Especialista: Facebook pode ser banido de certos países após o lançamento da Libra

WhatsApp, Facebook e Instagram poderão ser banidos após o lançamento da Libra

Caitlin Long, cofundadora da Aliança Blockchain de Wyoming, recentemente citou a Libra, nova moeda digital do Facebook, durante uma entrevista concedida ao podcast WhatBitcoinDid. Ao longo da entrevista, ela falou sobre a desvalorização que pode atingir moedas locais caso a população passe a fazer uso extensivo da criptomoeda.

De acordo com Long, o lançamento da Libra poderá resultar em um grande cenário de desvalorização para moedas fiat. Ela cita ainda que “suspeita” que bancos centrais de países emergentes estejam nervosos em relação ao novo ativo. Entretanto, ela afirmou que bancos centrais de países desenvolvidos “não parecem estar tão nervosos”.

“mas irá tirar o poder deles (…) a visão otimista das criptomoedas é que (…) não há um estado-nação aqui, há uma grande e poderosa corporação. (…) então é poderoso no sentido de criar competição para essas moedas locais”

Ela disse ainda que tal competição poderia fazer com que bancos centrais mantivessem o valor de suas moedas fiat. Em seguida, ela citou quais países iriam banir a criptomoeda. Ela afirmou que esse é um risco que Mark Zuckerberg estava assumindo com o Facebook, acrescentando que a entrada da empresa neste setor poderia resultar na proibição do Facebook, WhatsApp e Instagram em algumas regiões.

“O Facebook já não é utilizado na China, razão pela qual o WeChat se desenvolveu de tal forma. E o Facebook obviamente percebe que o uso do WeChat na China é onipresente (…) e isso é claramente o que o Facebook está buscando. Mas eu estou certa de que eles estão cientes de que ditadores de certos países poderão banir o Facebook se ele se tornar muito poderoso”

Anteriormente o WeBitcoin noticiou que Tom Lee, da Fundstrat, acredita que a Libra será um ativo dominante no cenário das stablecoins, acrescentando que o projeto é mais uma demonstração do crescente interesse do mercado financeiro pelas criptomoedas.

FONTE: AMBCRYPTO

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli