Mastercard a um passo da implantação do CBDC

Michael Miebach, CEO da Mastercard, discutiu sua visão positiva sobre a indústria de criptomoedas durante a teleconferência de resultados com investidores e partes interessadas.

Mastercard está ciente de que existe um volume considerável de consumidores que usam seus Mastercards para comprar criptoativos. A empresa Mastercard também vem fazendo parcerias com empresas de criptomoedas. Mas o ponto de vista mais arrojado de Miebach, emergiu durante uma discussão sobre as moedas digitais do banco central, ou CBDCs, dizendo:

“Estamos dizendo neste momento, a chance mais provável para este tipo de tecnologia funcionar para pagamentos é, se for emitida por um governo, na forma de um CBDC. Afirmamos isso em algumas ligações anteriores, e dissemos que faremos tudo para que nossa rede esteja pronta a fazer isso, como e quando um governo estiver pronto para lançar um CBDC, que existirá junto com o dólar ou o euro, como moeda de liquidação em nossa rede.”

Miebach mostrou confiança no papel da Mastercard na questão, declarando:

“Podemos fornecer um espaço seguro para o governo e os bancos do setor privado descobrirem como isso realmente funcionará.”

Debates sobre CBDCs continuam ganhando força no último ano. Dia 21 de outubro, as Bahamas se tornaram o primeiro país do mundo a emitir um CBDC – conhecido como “Dólar de Areia”. Poucos dias depois, o presidente nigeriano, Muhammadu Buhari, anunciou planos para lançar seu próprio eNaira CBDC no país.

De acordo com a Statistica, a Mastercard processou 113 bilhões de transações em todo o mundo no ano passado – logo atrás dos 188 bilhões da Visa e 151 bilhões da Union Pay.

Miebach adotou uma abordagem mais avessa ao risco para a indústria como um todo, conforme declarado na teleconferência de resultados do terceiro trimestre da empresa:

“Questões sobre o a última etapa – como você coloca a utilidade nas mãos de seus cidadãos se você lançar um CBDC? Questões de aceitação e assim por diante. Facilitando os investimentos como uma classe de ativos, nós fazemos isso e nos preparamos para os CBDCs. Deveria haver um stablecoin do setor privado? Também podemos fazer isso. Mas temos princípios muito rígidos sobre quando fazer isso e quando não.”

O que é CBDC?

Uma CBDC é uma forma de dinheiro digital, semelhante a stablecoins, que governos de todo o mundo estão experimentando e estudando. Trata-se de uma alternativa ao dinheiro fiduciário tradicional, que pode proporcionar uma série de vantagens únicas para as transações domésticas de determinado país e para movimentações internacionais, tudo isso com alta velocidade, segurança e baixos custos.

Muitos bancos centrais já se manifestaram sobre a possibilidade de emitir alguma forma de moeda digital, até o fim de 2021, as iniciativas abrangem todos os continentes e avançam tanto em, economias desenvolvidas onde o dinheiro pode desaparecer com o avanço da digitalização, como é o caso da Suécia, quanto em, economias em desenvolvimento, em que o dinheiro físico é o único meio de pagamento disponível para o contingente de desbancarizados.

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8