MoneyGram suspende parceria com a Ripple

Parceria da MoneyGram com a Ripple seguia forte antes do episódio envolvendo a SEC

Na sequência do processo em curso entre a Ripple e a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC), a MoneyGram decidiu suspender parceria com a Ripple. A empresa citou “incerteza” em relação ao litígio em andamento e declarou:

“Devido à incerteza quanto ao litígio em andamento com a SEC, a Empresa suspendeu as negociações na plataforma da Ripple.”

Como parte de uma parceria de dois anos, a MoneyGram tem um acordo comercial com a emissora do XRP desde junho de 2019, com a Ripple concordando em investir cerca de US$ 50 milhões na empresa. Além disso, para usar o serviço de liquidez sob demanda da MoneyGram, a Ripple tem pago milhões de dólares à empresa por “taxas de desenvolvimento de mercado”.

A ação movida pela SEC acusa a Ripple e seus cofundadores de que eles supostamente “levantaram mais de US$ 1,3 bilhão por meio de uma oferta de títulos de ativos digitais em andamento e sem registro”.

A MoneyGram declarou que não está planejando “nenhum benefício das taxas de desenvolvimento do mercado no primeiro trimestre”.

Além disso, a empresa disse em seu novo comunicado que no primeiro trimestre de 2020, a MoneyGram percebeu “um benefício de despesa líquida” de $ 12,1 milhões “com as taxas de desenvolvimento do mercado Ripple”.

Em 23 de dezembro de 2020 a MoneyGram emitiu uma declaração oficial sobre a ação legal da SEC contra Ripple. Na época, a empresa disse que não utilizava “a plataforma ODL ou RippleNet para transferências diretas” e que “não era parte da ação da SEC”. Eleatambém disse que monitoraria qualquer impacto potencial, conforme o processo evoluisse.

Fonte: AMBCrypto

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.