Preço do Bitcoin afunda abaixo do nível crítico com a posse oficial de Joe Biden como 46º presidente dos EUA

O Bitcoin vem perdendo força e lutando para superar o nível de $ 35.000 pelo segundo dia consecutivo

Nas últimas semanas, a criptomoeda principal passou por muita volatilidade, atingindo cerca de US$ 42.000 antes de recuar. Especialistas da indústria cripto identificaram o nível de $ 40.000 como uma marca crucial que precisa ser liberada pelo Bitcoin se ele deseja continuar sua trajetória de alta.

Novo turno presidencial desencadeia queda do BTC

Enquanto alguns especularam que o Bitcoin sem dúvida alcançará novos patamares, apoiados por uma onda de investidores institucionais que apregoam a criptomoeda como uma proteção de inflação ideal, outros especularam que o Bitcoin foi capturado em território de bolha, ecoando um déjà vu representativo do colapso de 2017. Atualmente, o Bitcoin está sendo negociado a $ 31.857,38 no CoinMarketCap no momento em que este artigo foi escrito, e caiu mais de 15% nos últimos 7 dias.

O Bitcoin continuará experimentando volatilidade, de acordo com especialistas do mercado. O fato de Joe Biden e a vice-presidente Kamala Harris terem sido oficialmente empossados fará com que as flutuações do Bitcoin continuem. Jesse Cohen, um analista de mercado sênior, disse ao Express UK:

“Embora muitos esperem que a alta do Bitcoin continue em 2021, estou mais preocupado com o que a administração Biden pode significar para as criptos. Espero que o Bitcoin permaneça altamente volátil no lado negativo no novo ano, dado o potencial para mais escrutínio e regulamentação mais rígida.”

O que a presidência de Biden significa para a criptomoeda?

Muitos especularam se a presidência de Joe Biden beneficiará a indústria de criptomoedas. Enquanto alguns temem que isso resulte em um endurecimento das regulamentações dos criptoativos, outros têm sido mais esperançosos, apostando no fato de que o governo Biden será mais benevolente do que o governo Trump.

Atualmente, o dia da posse de Biden foi marcado por uma enxurrada de ações executivas, um total de 17, para desfazer o que o presidente Donald Trump aprovou.

Embora o recém-nomeado presidente Biden não tenha feito comentários explícitos sobre as criptomoedas durante sua campanha eleitoral, várias ações que ele tomou agora foram recebidas calorosamente pela comunidade de cripto.

Para começar, Biden nomeou Gary Gensler, especialista em blockchain e ex-presidente da CFTC, para substituir Jay Clayton como presidente da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC). Além disso, Michael Barr, um ex-membro do Conselho de Administração, foi escolhido para ser o próximo Controlador da Moeda.

No entanto, a nomeada como Secretária do Tesouro, Janet Yellen, pode não ser tão receptiva às criptomoedas, tendo dito publicamente que as criptomoedas eram frequentemente usadas para atividades ilícitas. Ela se referiu ao suposto uso de Bitcoin para apoiar certos anarquistas envolvidos no motim do Capitólio como um exemplo.

Por que o Bitcoin está definido para valorizar apesar de tudo

Apesar da queda no preço do Bitcoin no momento, a criptomoeda provavelmente vai valorizar e crescer à frente, especialmente com medidas de estímulo no valor de US$ 1,9 trilhão para aliviar a turbulência econômica causada pelo coronavírus. Com a máquina de impressão de dinheiro do Federal Reserve definida para trabalhar mais uma vez, o dólar norte-americano se desvalorizará, potencialmente fazendo com que novos investidores migrem para o Bitcoin como um ativo de reserva.

Muitos bulls do Bitcoin viram os pacotes de estímulo para o alívio da COVID-19 como uma situação monetária fácil que impulsionou a demanda por Bitcoin.

Fonte: BlockchainNews

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.