Seriado “Os Simpsons” fala sobre criptomoedas e blockchain

 Episódio de “Os Simpsons” mostra o ator Jim Parsons explicando sobre blockchain e criptomoedas

Não para! A cultura da blockchain e das criptomoedas segue seu caminho de intensa expansão. A novidade agora fica por conta do 13º episódio da temporada de número 31 da famosa comédia animada “Os Simpsons“.

jim parsons blockchain criptomoedas os simpsons

Nele, Lisa Simpson está falando com o Dr. John Frink, quando este último começa a exibir um vídeo para Lisa onde é falado de maneira bem objetiva (e musical) um pouco sobre criptomoedas e blockchain.

O vídeo já começa introduzindo o ator Jim Parsons como o responsável por explicar o funcionamento da blockchain. Jim é extremamente popular por interpretar o personagem Sheldon Cooper na série de comédia geek “The Big Bang Theory”. Há inclusive uma referência ao seu famoso bordão na série, “bazinga”, nesse caso sendo modificado para “kachinga”.

Parsons explica um pouco sobre os mecanismos de consenso da blockchain, além de apresentar as criptomoedas como o “dinheiro do futuro”.

Você pode conferir o trecho do episódio que aborda o assunto logo abaixo:

Os Simpsons, Bitcoin e a cultura pop

Recentemente abordamos a maneira negativa que o Bitcoin e as criptomoedas são vistos na cultura popular. No caso específico em Os Simpsons, o que foi visto tem uma apresentação bastante positiva.

Quando uma série consagrada como Os Simpsons, que está há mais de 30 anos na Televisão de maneira ininterrupta, mostra as criptomoedas como um avanço tecnológico, isso gera ideias positivas no imaginário popular.

A resumida explicação dada para o funcionamento da blockchain também é bastante satisfatória, elucidando de maneira simples e objetiva uma das tecnologias mais promissoras já vistas.

Torçamos agora que mais conteúdos como esse sejam produzidos, algo que é fundamental para difundir o ideal descentralizado das criptomoedas mundo afora.

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader desde 2017. Aficionado por tecnologia e entusiasta das criptomoedas, viu no WeBitcoin a oportunidade de unir duas paixões.