Trader prevê correção de 80% no valor do Bitcoin

Peter Brandt aponta possibilidade de nova queda no Bitcoin

Após a correção de quase US$4.000 que sucedeu o pico de 2019, o Bitcoin tem variado dentro da casa dos US$11.000, voltando a valores próximos a US$12.000 na manhã desta segunda-feira (8).

Apesar de certa estabilidade, um possível cenário apontado apontado pelo trader veterano Peter Brandt aponta que o Bitcoin pode registrar valores abaixo de US$6.000 em breve, caso rompa o movimento parabólico que acompanha seu crescimento desde janeiro.

Na publicação, Brandt afirma que, caso a atual fase parabólica seja violada, os investidores podem sperar ou uma correção de 80% no avanço dos últimos 7 meses, ou uma correção muito menor com a definição de uma nova parábola, mas desta vez mais rasa.

A última possibilidade implicaria em um novo movimento de valorização muito mais lento do que o registrado nos últimos meses, tornando um tanto improvável a previsão de muitos analistas de que a moeda poderá superar a alta histórica nas próximas semanas.

Como noticiado anteriormente pelo WeBitcoin, o analista Nunya Bizniz também apontou a possibilidade de uma grande correção, notando ainda que a queda de 2018 e a forte recuperação de 2019 são muito parecidas com a ação de preço registrada em 2012. Durante tal período, o Bitcoin atingiu novas altas, caiu cerca de 94%, registrou um rápido salto de 260%, e em seguida caiu 46%. Bizniz afirma que, se a história se repetir, o Bitcoin poderia atingir um declínio de 46% em breve.

Falando sobre valorização a longo prazo, o CEO da Galaxy Digital, Mike Novogratz, acredita que o ativo possa ultrapassar a alta histórica até 2021, uma previsão que contrasta com a de John McAfee para o mesmo período.

De acordo com o programador, o Bitcoin irá valer US$1 milhão até 2021, e é “matematicamente impossível” que ocorra o contrário.

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli