Nova York se transformará em um hub de Bitcoin sob o governo do prefeito recém-eleito?

Todos os olhos estão voltados para o democrata Eric Adams, que venceu a corrida para prefeito de Nova York. Ele já havia prometido impulsionar a adoção do Bitcoin na cidade.

O ex-policial Eric Adams foi eleito 110º prefeito da cidade de Nova York em vez do ativista anti-crime republicano Curtis Sliwa. Adams prometeu restaurar a cidade devastada pela pandemia à sua antiga glória dentro de um ano. Mas essa vitória também pode abrir caminho para que, Nova York se torne um centro de Bitcoin, conforme a visão do democrata de 61 anos.

De acordo com a Associated Press, Adams teve 67% dos votos, com 65% dos relatórios distritais. Como prefeito eleito, sua principal área de foco continua sendo a segurança pública e dar voz aos residentes da classe trabalhadora de Nova York. Com a vitória histórica, Adams é agora o segundo afro-americano a liderar a cidade mais populosa dos Estados Unidos e o primeiro prefeito pró-Bitcoin.

A comunidade cripto, por outro lado, tem grandes esperanças para ele. Adams foi um dos poucos democratas que endossou o Bitcoin e a indústria de ativos digitais.

Em uma festa de observação de campanha para os resultados da votação em pessoa, ele havia declarado anteriormente:

“Vamos trazer negócios aqui. Vamos nos tornar o centro das ciências da vida, o centro da cibersegurança, o centro dos carros autônomos, drones, o centro dos Bitcoins.”

No sul, Miami se posicionou confortavelmente como um importante território para o Bitcoin. Com Adams em cena, Nova York pode roubar algumas oportunidades da cidade comandada pelo prefeito Francis Suarez, pró-cripto. O novo prefeito eleito havia reclamado anteriormente que Nova York “perdeu seu mojo” e invocou Bitcoin e criptomoeda, junto com a agricultura vertical.

Não é um recém-chegado.

A indústria de criptomoedas respondeu positivamente às notícias. Se Adams conseguir manter sua promessa, a Big Apple poderá enfrentar uma concorrência acirrada de diferentes partes da cidade compatíveis com cripto.

Adams não é o primeiro político do país a demonstrar uma postura pró-cripto. Ele também não é um novato no Bitcoin. Em 2015, o presidente democrata do bairro do Brooklyn descreveu a maior criptomoeda como uma “tecnologia disruptiva” e declarou que “eu quero Bitcoin. Eu quero o Airbnb. E eu quero dispensários de maconha.”

O momento é interessante. Do banimento total do Bitcoin ao êxodo dos mineradores chineses e ao domínio dos EUA na corrida ao índice de hash, a potência de Nova York poderia arrecadar uma receita significativa com as políticas corretas em vigor.

 

Fonte: CryptoPotato

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8