O Bitcoin é ruim para o meio ambiente?

Muitos apontam a mineração de Bitcoin como algo terrível para o meio ambiente, mas talvez não seja bem assim

Os enormes custos de energia com os quais os mineradores estão sobrecarregados com o Bitcoin preocupam muitos na comunidade cripto, especialmente devido ao fato de que várias pessoas fora da comunidade têm apontado muita negatividade para a indústria. A manchete principal que muitas pessoas usam é algo como ‘mineração de Bitcoin está matando o planeta’. Também é comum a frase “o Bitcoin faz mal ao meio ambiente”. Será mesmo?

Relatório da Arca

De acordo com um relatório da empresa de gerenciamento de ativos digitais Arca, existem muitos conceitos errados sobre Bitcoin por aí. Intitulado “Estudo Bitcoin: Consumo de Energia como Corolário do Impacto Ambiental e o Potencial da Evolução do Dinheiro”, o relatório analisa essas histórias sobre o Bitcoin ‘matando o planeta’ e ‘prejudicando o meio ambiente’.

O autor do relatório, Sasha Fleyshman, disse:

“Existe algum problema com o Bitcoin porque ele precisa de eletricidade? O mesmo argumento poderia ser feito para a refrigeração, que depende completamente da eletricidade para manter os produtos frescos. Isso significa que a refrigeração tem um problema sistêmico? ”

O autor falou ainda sobre a ideia de a principal criptomoeda ser o primeiro mercado “darknet” dos dias modernos. Este argumento vem do consenso geral de que o Bitcoin não é governado por um órgão regulador e, portanto, é impossível de acompanhar.

“Quanto ao uso do BTC para atividades nefastas, um relatório realizado em 2018 revelou que 46% de todas as transações de Bitcoin (US$ 76 bilhões) foram usadas para atividades ilegais, que se alinharam com as porcentagens nos mercados negros dos EUA e da Europa.

 

 

Quando você leva em conta o vasto desequilíbrio entre a capitalização de mercado total do Bitcoin e a do dólar americano, torna-se evidente que o Bitcoin é diminuído pelas moedas tradicionais no financiamento de atividades ilegais (US$ 100 bilhões em 2010). ”

Será interessante ver como isso acontece. O impacto ambiental do Bitcoin é real, entretanto, é como limitamos a mineração que determina como avançamos.

Fonte: CryptoDaily

*Imagem de: _Alicja_ por Pixabay

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.