O dinheiro físico acabará no final da década e possivelmente a democracia também

Grandes instituições financeiras estão na corrida para desenvolver a moeda digital e o dinheiro físico será aposentado.

No mês passado, o Banco Popular da China testou seu novo yuan digital em Shenzhen, a cidade fronteiriça adjacente a Hong Kong. Foi um grande sucesso, mais de 2 milhões de pessoas fizeram fila para ter a chance de se tornar um dos 50.000 usuários de teste.

Esta é a primeira grande moeda digital do Banco Central (CBDC) lançada no mundo real. Mas não será o último. O Banco da França e o Banco Central Europeu estão correndo para criar um euro digital.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) recentemente realizou uma conferência sobre como os CBDCs poderiam acelerar e reduzir o custo dos pagamentos internacionais.

O Federal Reserve dos EUA também está cogitando um dólar digital. Na verdade, a legislação para estabelecê-la e implementá-la já foi proposta no Congresso.

Por que as versões digitais do dinheiro físico serão inimigas da democracia

Os CBDCs estão sendo vendidos ao público como uma atualização tecnológica para fazer pagamentos e transferências mais rápidos e livres de custos de transação.

Por exemplo, cada cidadão teria suas próprias contas digitais no Banco Central. Para pagar uma conta, basta usar seu smartphone para transferir CBDCs de sua conta para a conta de quem você deve.

Na verdade, é exatamente assim que já funciona o acesso online a contas bancárias existentes. O que explica por que os residentes de Shenzhen adotaram tão prontamente o yuan digital.

Mas, assim que os CBDCs forem implantados e todo país, em um futuro não tão distante, os Bancos comerciais  privados enfrentarão um problema, fecharam suas portas efetivamente. Porque a maioria das transações ocorreria entre contas no Banco Central, tornando os demais Bancos desnecessários.

No entanto, essa é apenas parte de uma história mais assustadora. Alguns países ficarão tentados a usar CBDCs para criar um sistema como este:

  • A política fiscal é automatizada. O computador do Banco Central detecta que você deve impostos e esses fundos desaparecem instantaneamente de sua conta. Com ou sem o seu consentimento!
  • dinheiro é totalmente controlado por burocratas não eleitos. Não apenas a política monetária, mas o próprio dinheiro – quem tem acesso a ele e quanto – é determinado não por políticos que respondem aos eleitores, mas por funcionários não eleitos do Banco Central.

Considere o seguinte: sob um regime CBDC, debates como o de Washington D.C. para ver a possibilidade de fornecer mais alívio para a pandemia pós-eleitoral podem se tornar irrelevantes.

Muitos políticos ficariam bem com isso. Porque eles preferem que os eleitores fiquem bravos com o Fed (em vez deles) quando impostos onerosos e indesejados inevitavelmente vierem a ser pagos.

CBDCs são mais ‘eficientes’ – assim como as monarquias são mais ‘eficientes’ do que as democracias

Sob uma monarquia, você pode passar de príncipe a camponês apenas incorrendo na ira do rei. Em um mundo CBDC, padrões semelhantes podem surgir.

Ofenda a pessoa errada e você se verá destituído por decreto – ou seja, terá todo o acesso ao dinheiro negado – com o toque de um botão.

A escolha não poderia ser mais clara. Você quer governo autocrático e tomada de decisão de cima para baixo? Ou liberdade, democracia e responsabilidade por parte da classe dominante?

Aos poucos, abuso por abuso, as pessoas hoje terão que reaprender uma velha lição: coisas ruins acontecem quando poucas pessoas têm muito poder.

Se os fundadores da América estivessem vivos hoje, eles sem dúvida defenderiam o Bitcoin (BTC) e outros criptoassets – como uma forma de desafiar o poder abrangente de uma burocracia tecnocrática não eleita.

Se você valoriza sua liberdade financeira daqui para frente, as criptomoedas logo poderão ser suas únicas opções.

Mas não importa o que aconteça, a mensagem é clara. CUIDADO COM AS MOEDAS DIGITAIS DO BANCO CENTRAL.

Fonte: CryptoNews

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno. Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_