O que pode estar causando a valorização do Bitcoin?

Entenda a série de eventos que podem estar por trás da alta do Bitcoin

Apesar de ter passado por tempos difíceis em 2018, desde o início deste ano o Bitcoin apresentou fortes indícios de recuperação. O mercado começou a se aquecer após a valorização registrada em abril, quando o ativo voltou a ser negociado acima de US$5.000.

Apenas na última semana a moeda registrou uma alta de mais de 42%, saltando de US$5.800 para US$8.265 (pico registrado hoje), valorização que foi prevista anteriormente por Mati Greenspan, analista da eToro.

Durante um vídeo realizado com a equipe do Cointelegraph na última semana, Mati afirmou que o Bitcoin poderia ser impulsionado de US$1.000 a US$2.000 com a notícia de que a Fidelity Investments iria viabilizar negociações em Bitcoin para clientes institucionais. Sete dias após sua previsão, a moeda atingiu o valor previsto.

Apesar da notícia não ter sido confirmada, aparentemente o rumor foi o bastante para alavancar o mercado.

Outro fator agravante pode ter sido o aumento no índice de transações utilizando a criptomoeda, que segundo uma pesquisa da Diar, cresceu cerca de 200% em abril (em relação ao mês anterior).

A movimentação registrada nos últimos meses aparentemente chamou a atenção de muitas empresas de renome, que passaram a integrá-la em seus produtos. A Apple, por exemplo, recentemente lançou um aplicativo para que usuários do Apple Watch possam enviar, negociar e receber Bitcoin diretamente no dispositivo.

A Bakkt também registrou avanços, e de acordo com um recente comunicado publicado pela CEO Kelly Loeffler, a plataforma irá iniciar testes de custódia e futuros de Bitcoin em julho. Outras notícias, como a suposta adoção de criptomoedas pelo eBay, e a iniciativa da Refundo para viabilizar reembolso de impostos utilizando a moeda e NY, provavelmente integram o movimento de valorização, que aparentemente empurrou o Bitcoin para uma nova bull run.

A longo prazo, o cenário é positivo para a moeda, que passa a integrar cada vez mais o dia-a-dia da comunidade.

De acordo com o investidor americano Tim Draper, dentro de quatro anos o Bitcoin irá representar uma parcela significativa do mercado mundial, e quando isso acontecer, apenas criminosos farão uso de moedas fiat.

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli