Bitcoin escalou acima de US$ 18.000 hoje, algo que não víamos desde dezembro de 2017

Com a subida do Bitcoin acima de $ 18.000 para negociar perto de máximas históricas, a criptomoeda já valorizou mais de 50% em 30 dias

O Bitcoin subiu para acima de $ 18.000, perto do recorde estabelecido três anos atrás, mas alguns analistas alertaram que ganhos adicionais deixariam o preço “gritando” por uma grande correção.

Na quarta-feira, o Bitcoin foi negociado a US$ 18.492 (€ 15.578), após uma corrida explosiva em que saltou mais de 50 por cento em 30 dias, mostram os dados do Refinitiv. O Bitcoin atingiu o pico em dezembro de 2017 em $ 19.458, antes de sofrer uma queda espetacular que deixou o mercado dormente por anos.

Desta vez, o Bitcoin pode atingir novos recordes, de acordo com Joel Kruger, analista de câmbio da LMAX Exchange, que disse que, se isso acontecer, os preços podem estar em curso para uma queda acentuada. Os traders disseram que a volatilidade continua alta.

“Alertaríamos contra a compra nos níveis atuais, com o mercado operando tão longe e rápido”, disse Kruger.

“O mercado pode querer subir acima do recorde, mas se isso acontecer, vai deixar o preço … gritando por uma grande correção.”

Os preços despencaram em março, quando a liquidação induzida pelo coronavírus atingiu os mercados financeiros. Mas a taxa de câmbio está em alta desde então, subindo 380 por cento desde a baixa deste ano.

Os traders disseram que a recente alta foi apoiada por um número crescente de investidores profissionais, como fundos de hedge, que se tornaram ativos na negociação de criptomoedas, atraídos pelos retornos potencialmente elevados.

Os fundos de hedge especializados com foco no comércio de bitcoin superaram significativamente seus pares nos mercados tradicionais, alcançando quase 89% de retorno desde o início do ano, de acordo com o provedor de dados Eurekahedge. O principal índice de fundos de hedge retornou pouco mais de 3%.

Credibilidade

A decisão do PayPal de adotar criptomoedas também reforçou a credibilidade do mercado, de acordo com George McDonaugh, cofundador e diretor administrativo da empresa de investimento blockchain KR1, enquanto grandes e conhecidos investidores também acumularam recentemente.

Jan Stromme, sócio-gerente da empresa de comércio especializada em cripto Alphaplate, disse que o interesse dos investidores tradicionais estava “muito alto e não mostra sinais de diminuir”.

“Os investidores tradicionais estão cada vez mais pensando que as criptomoedas são um mercado em maturação e vêem isso como uma oportunidade de diversificar e negociar além dos ativos tradicionais”, disse Stromme.

Elie Le Rest, sócio da ExoAlpha, gestora especializada de ativos sediada em Paris, disse que a recuperação desta vez parecia mais sustentável do que a corrida em 2017, quando os investidores de varejo eram a maioria dos participantes do mercado.

“Os investidores institucionais agora estão se posicionando no Bitcoin”, disse Le Rest.

Fonte: Irish Times

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.